Publicidade:

Publicidade:

Publicidade:

Chicama, Peru


 

 
Por Freddy Cerdeira

O Peru tem uma costa de aproximadamente 2200km, com ondas por toda a sua extensão.
Local de ondas famosas como Pico Alto, Punta Hermosa, Chicama, Mancora e muitas outras ondas, algumas tão famosas como essas, outras desconhecidas dos sufistas/turistas e consideradas secrets spots.
Impossível falar de toda a costa peruana e suas ondas em um único artigo, por isso nesse primeiro vamos focar em Chicama, uma onda que merece não hum mas até dois artigos sobre ela.
Localizada na região central da costa peruana, Chicama é mundialmente famosa por ser a onda mais longa do mundo, uma esquerda que nos seus melhores dias pode quebrar por mais de 800 metros.

Surf:
– A temporada de ondas dura o ano todo, porém não é uma onda das mais constantes, necessita de um swell com um pouco de tamanho para quebrar.
– A melhor direção de swell é sudoeste e um swell que apareça nos gráficos em torno de 6 a 7 pés e uns 16 segundos. Assim, já deve quebrar com ondas de mais ou menos um metro em Chicama.
– A água é fria mas um long 3.2 segura a onda. Para o inverno e para os mais friorentos o ideal é um 4.3.
– É impressionante a distância que se percorre na onda e a quantidade de manobras que se consegue fazer. Para voltar ao pico pode ser caminhando de volta ou pegando um speed boat, que hoje em dia é oferecido por algumas pousadas e hotéis.

Picos
– Chicama: esqueda mais longa do mundo, onda fácil mas com bastante correnteza.
– Pacasmayo: esquerda longa (porém menos que Chicama), a mais ou menos 40 minutos de carro de Chicama, geralmente está um pouco maior que Chicama.

– Poemape: localizada a 40 minutos ao norte de Chicama, tem uma primeira sessão mais tubular e uma segunda sessão mais manobrável.

Como  chegar:
– Melhor opção é voar para Lima e de Lima para Trujillo.
– Tempo médio de viagem, São Paulo / Lima – 4h30min.
– Tempo médio de viagem Lima / Trujillo – 1h.

Hospedagem:
– De pousadas muito simples a hotel 5*.
– Melhor opção: Chicama Resort, localizado em frente ao pico.  Possui toda a estrutura para o surf, speed boat, jacuzzi, previsões, etc.  A comida também é excelente e o serviço impecável.

Dicas:
– Passaporte e carteira de identidade (nova) são válidos para entrar no Peru, porém sempre consulte seu agente de viagens se houve alguma alteração.
– Vacina de febre amarela (tomar com um mínimo de 10 dias antes do embarque)
– Tomar cuidado com a água, gelo e sucos, sempre procurar tomar água engarrafada.
– Consulte seu agente de viagens sobre vistos e outros documentos
– Seguro viagem não é obrigatório mas é essencial.
– Aconselhamos a hospedagem no Chicama Resort, por ser a opção com a melhor estrutura.
– Se as ondas estiverem bem pequenas ou as pernas cansadas, vale a pena visitar o sítio arqueológico El Brujo.

Respeite os locais e seja educado dentro e fora dágua, assim você também será respeitado e terá um trip de sonhos.

Maiores informações com a Surf Travel.

+Notícias

Mason Ho em raro sandbar:...

A seguir você assiste a Mason Ho em raro sandbar no Havaí há alguns...

As melhores ondas na terra...

O mundo dos esportes está em choque com a notícia da morte de Maradona...

Mick Fanning de monoquilha em...

Você talvez se lembre daquele clipe que a FCS lançou no início deste ano,...

Chumbo pega a bomba do...

Grandes paredões de água quebraram na manhã desta quinta-feira, 29/10, na Rainha do big...