24 C
Hale‘iwa
sábado, 13 abril, 2024
24 C
Hale‘iwa
sábado, 13 abril, 2024

BOBBY ABANDONA O WT

Por Fernando Maluf

Depois de se ausentar de eventos no primeiro semestre sem dar satisfações, twittar furiosamente contra a ASP e sumir de cena sem deixar muitas pistas, Bobby Martinez enfim anunciou que vai abandonar o Circuito Mundial. As revelações foram feitas em uma entrevista concedida a Trav Lee, da Channel Islands Surfboards, marca de shapes que voltou a patrocinar Bobby.

O californiano afirmou que não vai competir no Tahiti, onde venceu duas vezes, e deve fazer sua última aparição em eventos da elite profissional no Quiksilver Pro New York. A etapa que acontece em setembro é a última antes do corte do meio do ano, um dos motivos da ira de Bobby contra o circo da ASP. “Os surfistas que entram no WT depois do corte não apenas entram sem chance de concorrer ao título mundial como provavelmente cairão fora sem mal sentir o gosto de correr o circuito”, afirmou Bobby. O atleta também conta que está com um novo patrocinador, a marca FTW, que tem sede em Nova York, e que por isso fará lá sua despedida do World Tour.

As críticas à ASP continuam quando Bobby fala sobre a unificação dos rankings dos antigos WCT e WQS. “Os surfistas devem ser julgados pelos seus respectivos circuitos. (…) Eu perdi para Taj e Jordy, tudo bem se eu não me requalificar após o corte. Eu aceito. Mas e os caras que entraram, contra quem eles surfaram? O ranking unificado está simplesmente errado, é por isso que eu o odeio”, explicou. A mudança foi votada e aceita entre a maioria dos surfistas. Bobby, porém, afirma que jamais teve sua opinião ouvida e resume seu ponto de vista: “eles dizem que o circuito unificado fará o esporte crescer. Isso é bobagem. Ninguém liga para circuito unificado. Na verdade, as pessoas nem o entendem.”

Depois do descaso momentâneo demonstrado por Dane Reynolds após recuperar-se de sua lesão no joelho (não foi a J-Bay nem vai a Teahupoo), Bobby é o segundo surfista a afirmar sua falta de interesse na elite mundial do surf competitivo. Ele deixa claro que, após a crise vivida em suas duas últimas temporadas, ficará muito feliz longe do Tour. Para o WT e seus espectadores, sua ausência certamente será notada.

Confira aqui a entrevista na íntegra.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias