26 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024
26 C
Papeete
terça-feira, 23 julho, 2024

QUEREMOS BRUCE

Por Fernando Maluf

Durante os dias que precederam o início do Billabong Pro Tahiti, nas esquerdas ultratubulares de Teahupoo, uma pequena comoção tomou forma entre os surfistas que aguardavam o início do evento, e agora, já realizadas as primeiras baterias da competição, já virou um movimento percorrendo toda a comunidade do WT.  Qual foi a comoção, qual foi o movimento?

O que acontece é que os 34 surfistas do WT e os infinitos espectadores do mundo inteiro que acompanham o circuito se deram conta de que a chance de o campeonato rolar em condições épicas é grande e o melhor surfista do mundo naquelas ondas estará ali do lado – assistindo todas as baterias do canal. Bruce Irons e seu irmão Andy dominavam a onda como ninguém e não há surfista no mundo que conteste isso. Andy venceu o evento no ano passado e veio a falecer meses depois, deixando o mundo até agora com saudades de suas atuações nas bombas. Bruce, possivelmente o único que rivalizava com irmão quando Teahupoo passava dos 12 pés, competiu este ano nas triagens e perdeu para Anthony Walsh em boas ondas de 6 pés. As vagas para trialistas terminariam com o brasileiro Ricardo dos Santos e o local Heiarii Williams, campeão e vice das triagens, respectivamente.

Queremos Bruce

De repente o assunto dominou as conversas e aos poucos também os Twitters dos tops mundiais com a hashtag #putBruceinchopes. Entre os estusiastas da corrente, nomes de peso como Kelly Slater e Jamie O’Brien, amigo próximo de Bruce e um aparente viciado na rede social. Cory Lopez, Joel Parkinson, Dusty Payne e Matt Wilkinson também falaram, a ideia se espalhou e o estrago já estava feito. A ASP se manifestou a respeito: o formato do campeonato já estava definido e seria extremamente injusto com os outros participantes uma mudança no regulamento que incluísse outro surfista – apesar da maioria deles clamar pela participação de Bruce no evento.

O swell deve chegar no decorrer da semana e a etapa deve mesmo ser finalizada sem a participação do caçula Irons. Para aqueles que, como nós, tem saudades dos irmãos do Kauai dominando os drops mais sinistros do circuito como se fossem brincadeira, aqui fica uma homenagem ao falecido Andy e ao muito vivo Bruce.

Billabong Pro Tahiti 2011 webisode 3 – O filho favorito de Teahupoo, Andy Irons

Bruce Irons, freesurf em Teahupoo, 2007

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias