Por Fabio Cerdeira Bem amigos da Rede Cérebro de Ostra. Estamos aqui para acompanhar o duelo mais aguardado dos últimos tempos. No red corner, com 1,83m e 79kg, temos o americano: Dane “The Golden Boy” Reynolds. No blue corner, com 1,88m e 86 kg, a maior estrela do surfe sulafricano nos últimos 25 anos: Mr. Jordy “The Saffa” Smith. Toca o gongo e começa a disputa. Jordy se adianta e sai na frente com duas marretadas de front. Dane tenta mostrar serviço mas cai. Jordy continua no ataque e manda uma sequência básica mas eficiente– rasgadão, floaterzão e aéreozinho. Dane tenta atacar mas não é feliz. E vem mais Jordy por aí. O leão africano acelera e manda 3 manobras seguindo a cartilha, finalizando com um air double-grab. A torcida se levanta das cadeiras de praia. Os juízes olham para Dane para ver se ele ainda tem condições de pelejar. Tensão no ar. Será que é o fim do queridinho da mídia? Será que acabou para o favorito do crowd? Eis que Dane respira fundo e começa a soltar seu arsenal. Uma paulada mais bonita que a outra. Todas fora da cartilha. Todas. Os comentaristas vão a loucura. O crowd idem. Quando ninguém mais acreditava no california kid, ele tira o espírito Rocky Balboa da cartola e faz o impossível. Todos os juízes dão 10 no round. Jordy tenta uma reação mas é tarde demais. E conservadora demais. Na premiação, “The Saffa” falou as palavras que o público queria ouvir. Já Dane, não apareceu. Aproveitou que todos estavam olhando para o palanque e pegou umas ondas sem ninguém fotografando. Winner: Dane Reynolds – por pontos e por não fazer o que os outros querem que ele faça. Fabio Cerdeira é redator da agência de publicidade F/Nazca Saatchi & Saatchi e autor do blog Cérebro de Ostra.