23.2 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024
23.2 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024

DUELOS NO surf pro

Por Luiz Michelini

Terceiro dia de Brasil Surf Pro na Praia do Cupe, Porto de Galinhas. Vez dos Top 16 do circuito entrarem na água. Momento também do nordeste e da nova geração mostrar as caras. Primeiro, Léo Neves perdeu do cearense Isaias Silva. Depois, na segunda bateria do dia, foi a vez de Davi do Carmo cair frente à um empolgado e bem treinado Jano Belo – é necessário dizer que desde terça-feira Jano, que é paraibano, tem feito duas quedas por dia, uma antes e outra depois do campeonato. Exatamente na frente do palanque. Entre alguns carrascos de surfistas do sudeste estão Márcio Farney (CE), que venceu o carioca Gustavo Fernandes; Halley Batista, que continuou voando e passou pelo paulista Ricardo Ferreira; o destaque Edvan Silva, que enfrentou um Pedro Henrique sem sintonia; e Franklin Serpa, que levou a disputa contra o ubatubense Odirlei Coutinho. Ao todo somam-se sete vitórias para o Nordeste.

Dado interessante do dia

Das 16 baterias que rolaram nesta terceira fase de BSP, dez foram vencidas por surfistas vindos da segunda fase. Isso é, mais da metade dos Top 16 do Tour Brasileiro perdeu logo de cara. Destaque para Krystian Kymmerson, Patrick Tamberg, Michel Roque e Simão Romão. Detalhe: além do carioca Simão, nenhum deles pertence ao eixo Sul-Sudeste.

Duelo dos campeões

Ponto alto do dia. Jean da Silva, atual detentor do título de campeão do Brasil Surf Pro, contra Caio Ibelli, um dos maiores talentos da nova geração e campeão Pro Junior de 2010. A bateria começou com os atletas distantes. Ibelli à esquerda do palanque, Jean bastante à direita. Primeira onda do jovem paulista: 8. Nervosismo. Jean tentou. Pegou algumas esquerdas, depois direitas. Até que decidiu ficar mais perto do guarujaense, que não perdoava mandando diversos aéreos, batidas e potentes rasgadas. Para o catarinense atual campeão brasileiro essa bateria “foi horrível e com uma péssima condição de mar. Não consegui me achar lá fora. O mar mudou muito. Peguei umas ondinhas mais pro inside, mas nada que tivesse potencial. O Caio [Ibelli] achou uma onda boa e fez um high-score, aí decidiu a bateria toda”, lamentou Jean.

Neste sábado a chamada para as oitavas-de-final está prevista para às 7h15. Mais informações ou para acompanhar o BSP ao vivo acesse o site do evento.

Brasil Surf Pro 2011 – Oitavas-de-final

1 Isaias Silva (CE) x Jano Belo (PB)

2 Marcio Farney (CE) x Patrick Tamberg (FN)

3 Tomas Hermes (SC) x Halley Batista (PE)

4 Michel Roque (CE) x Caio Ibelli (SP)

5 Alan Jhones (RN) x Franklin Serpa  (BA)

6 Edvan Silva (CE) x Krystian Kymerson (ES)

7 Bruno Galini (BA) x Messias Félix (CE)

8 John Max (RN) x Simão Romão  (RJ)

Resultados Terceira fase do Brasil Surf Pro 2011

1 Isaias Silva (CE) 10.34 x 8.60 Leonardo Neves (RJ)

2 Jano Belo (PB) 11.63 x 10.07 David do Carmo (SP)

3 Marcio Farney (CE) 11.50 x 11.37 Gustavo Fernandes  (RJ)

4 Patrick Tamberg (FN) 13.00 x 11.17 Heitor Pereira (SP)

5 Tomas Hermes (SC) 14.60 x 11.53 Felipe Martins (CE)

6 Halley Batista (PE) 13.50 x 6.83 Ricardo Ferreira (SP)

Michel Roque (CE) 13.17 x 12.43 Renato Galvão (RJ)

8 Caio Ibelli (SP) 14.33 x 10.70 Jean da Silva (SC)

9 Alan Jhones (RN) 15.84 x 11.07 Arthur Silva (CE)

10 Franklin Serpa (BA) 12.50 x 9.14 Odirlei Coutinho (SP)

11 Edvan Silva (CE) 12.53 x 10.07 Pedro Henrique (RJ)

12 Krystian Kymerson (ES) 12.84 x 8.80 Rudá Carvalho (BA)

13 Bruno Galini (BA) 12.67 x 9.77 Marco Fernandez (BA)

14 Messias Félix (CE) 12.23 x 8.86 André Silva (CE)

15 John Max (RN) 13.00 x 10.34 Hizunomê Bettero (SP)

16 Simão Romão (RJ) 11.17 x 9.77 Tânio Barreto (AL)

Para ler o texto sobre a segunda fase do BSP acesse: BENDITA INTERFERÊNCIA

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias