25.2 C
Hale‘iwa
segunda-feira, 15 abril, 2024
25.2 C
Hale‘iwa
segunda-feira, 15 abril, 2024

AUTÓPSIA DE ANDY

O havaiano e tricampeão mundial, Andy Irons, que morreu aos 32 anos em um quarto de hotel em Dallas (EUA), em novembro passado, sucumbiu à combinação de ataque cardíaco e drogas, segundo a autópsia. A família Irons divulgou um comunicado na madrugada de ontem explicando os resultados dos exames toxicológicos. De acordo com o laudo, a principal causa foi uma parada cardíaca; a causa secundária, ingestão de coquetel de drogas. Dr. Vincent Di Maio, médico contratado pela família Irons, e Dr. Nizam Peerwani, responsável pela autópsia, defendem opiniões contrárias sobre o caso. Dr. Di Maio acredita que o coração de Irons parou porque suas artérias estavam endurecidas, com estreitamento de 70% a 80%. Segundo Dr. Di Maio, a condição do primogênito Irons era hereditária, e seu coração assemelhava-se a uma pessoa de 50 anos . “A causa da morte foi determinada como natural”, afirma. Para o médico legista, Dr. Peerwani, o ataque cardíaco que matou Andy foi causado por ingestão de drogas. O resultado toxicológico comprova que o havaiano usou cocaína 30 horas antes de sua morte. A família diz também que Irons ingeria medicamentos – como Alprazolan e Zolpidem-, para aliviar ansiedade e insônia, tratamento que fazia desde os 18 anos. A autópsia sequer citou a morte por conta de dengue, divulgado como principal causa logo após sua morte. Mesmo com a divergência entre os médicos, a família reconheceu que Andy tinha problema com drogas. A história sobre Andy Irons ganha um ponto final e a equipe HARDCORE deseja o melhor para a família do tricampeão. Que nossa lembrança de Irons seja as imagens eternizadas por ele em ondas perfeitas mundo afora. Para ler os últimos posts sobre a morte de Andy Irons acesse: Despedida de Andy O que aprendi (tarde demais) com Andy Tributo Irons Autópsia de Andy Morte de Andy Irons

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias