Publicidade:

Congelando no Chile

Texto: Flávio Nakagima Fotos: Hamilton Nascimento “Jovem” Embarcamos para uma aventura rumo às ondas e montanhas congelantes do Chile. Em busca de imagens e experiências diferentes num lugar que ainda não conhecíamos, viemos sem nenhum guia para nos ajudar. A trip foi composta pelo surfista do team da Maresia, Flavio Nakagima, e pelo o fotógrafo e designer Hamilton Nascimento “Jovem”. É ele quem mostra um pouco desse lugar frio e deserto. Chegando aqui no Chile, alugamos um carro e fomos para a praia conhecida Punta de Lobos. Durante o percurso ficamos surpresos com os diversos visuais que encontramos – um lugar muito bonito, bem tranquilo e durante a noite bastante frio. No dia seguinte acordamos e fomos direto para a praia com a maior curiosidade para ver as ondas e o local. Para nossa felicidade o sol brilhava forte e as ondas quebravam sem parar. Para entrar na água tivemos que esperar um tempo e ver alguns locais entrando, pois não é tão fácil como parece. A entrada é pelas pedras, onde as ondas batem com bastante pressão criando uma situação crítica e de muita atenção; parece com uma máquina de lavar, quando entra na água, aquela sensação congelante com as mãos e os dedos endurecendo. No mar a série estava bombando, com cerca de 8 pés e uma onda com bastante volume. Séries na cabeça, remada longa. Para voltar, apesar do canal, ainda assim é cansativo, o fotógrafo Jovem nas pedras registrando todos os momentos sentia a adrenalina do local e aquele vento gelado cortando o rosto. Emocionado com o visual, Jovem não perdia um click, registrando tudo aquilo que era novo para nós. Quando você sai da água, percebe que ali é um desafio. Desde colocar o john até a saída da água, tudo é uma lição de vida, uma sensação de dever cumprido, um lugar onde aprendi bastante a lidar com o mar. Com a cabeça feita depois do surf fomos atrás dos picos mais altos e frios, onde encontramos ruas desertas, estradas com névoa e pinheiros para todos os lados. Um dos lugares mais frios que já passamos. Aproveitando o visual deserto todo lugar diferente era um clik. Depois de 4 dias de muito surf e som chileno, partimos para as montanhas de gelo, à procura de neve e lugares novos. Gracias Chile.

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias