27 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024
27 C
Hale‘iwa
sábado, 20 abril, 2024

VÔO LIVRE

Em um dia de sol e ondas de meio metro na bela praia do Campeche, em Florianópolis, os espectadores que estavam de olho no Oakley Pro Junior 2011, que define o campeão brasileiro sub-20, puderam acompanhar o show de aéreos de uma das promessas do surf nacional: o paranaense Peterson Crisanto. O garoto nascido em Matinhos saiu animado do mar depois de cravar a maior nota do dia (9,17) e o maior somatório (17,50), nas primeiras baterias do campeonato – ele bateu os adversários Luan Carvalho e Alexandre Thiesen e está qualificado para o round 3. O Pico do Riozinho assistiu Peterson desferir oito aéreos e completar seis, todos velozes e altos, em cima da sua prancha 5’10 shapeada por Ricardo Martins. Foi sua primeira vez surfando no Campeche: “Esta já é a minha praia favorita em Santa Catarina. Nunca tinha surfado e já me dei muito bem com a onda”, contou o paranaense à reportagem da HARDCORE. Petersinho tem 19 anos e mostra tanta competência que chamou a atenção dos organizadores da etapa brasileira do Circuito Mundial, que será realizada entre 11 e 22 de maio, no Rio de Janeiro. Ele foi oficialmente convidado: “Estou muito contente com o convite e estou preparado, treinando todos os dias com nutricionista, academia cuidando do lado psicológico”, disse o paranaense logo após sua bateria. “Dá calafrio de pensar que estarei com os melhores do mundo, mas estou preparado. Esta é uma oportunidade única e vou aproveitar bastante”, completou. A disputa do Oakley Pro Junior, que vai até domingo (24), é um dos treinamentos barra-pesada que ele está encarando antes de remar ao lado de lendas no mundial do Rio. Petersinho sai de Floripa para participar do WQS de Torres, na praia de Shangri-la, e depois fincará raízes no Rio de Janeiro para treinar nas ondas da Barra. — MAIS ESTRELAS No primeiro dia de campeonato, que definiu as baterias do Round 1 e iniciou as primeiras do Round 2, outros dois nomes também chamaram nossa atenção. Os paulistas Caio Ibelli e Filipe Toledo. Caio mandou ver nos tubos e Filipe ficou com os aéreos: “Faz tempo que estou treinando os aéreos e as manobras mais radicais. Estou feliz por que está dando certo e estou vencendo as baterias”, disse o filho do veterano Ricardo Toledo.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias