27.1 C
Hale‘iwa
sábado, 13 abril, 2024
27.1 C
Hale‘iwa
sábado, 13 abril, 2024

TAJ PARA PRESIDENTE

Por Julio Adler Dia das mulheres, tudo bem. Depois de 4 baterias fraquíssismas da quarta fase, não podíamos fazer nada exceto nos maravilhar com as mulheres – ou devia dizer meninas ? Laura Enever parece saída dum clipe dos B 52’s, Sally é a CDF da turma, Coco e Carissa não são mais do que molecas curtindo o tour e Tyler…tem 16 anos! Perto delas, Steph ou Silvana viram veteranas e olha que Steph tem apenas 23 anos. Mais nova do que quase todos top 16 do masculino, quatro titulos nas costas já. Até Mineirinho escreveu no seu Facebook que estava chocado com a Carissa Moore. E quem não estava ? Mais da metade dos homens poderiam se beneficiar futuramente assistindo o que as meninas faziam dentro d’água. Laura competiu como Alejo tem feito na sua primeira experiência, confiante, precisa. Tyler é o Taj de saias enquanto Jordy seria a Carissa com seu surfe solto, veloz e criativo. Sally é Fanning, Silvana pra nosso desespero assemelha-se mais ao Parko e Steph, ora bolas, por que a pergunta ? Steph fez o que nunca nenhum homem nem mulher fez. Quatro titulos em quatro temporadas. Nem Slater, nem MR, nem Andy, Deus o tenha. Melhor abrir caminho pra garotas e comprar mais cerveja na proxima etapa, não há mais descanso. Taj Mahal Não vamos esquecer tão cedo a bateria entre Taj e Mineiro. Caso TB venha a vencer seu primeiro título mundial, ele deverá ao Mineiro o seu grande momento como competidor. Julian Wilson já tinha colocado Burrow nas cordas na terceira fase, outra bateria com resultado estranho, mas foi Mineiro que o feriu gravemente no ego competitivo. Apenas Slater consegue atingir tão brutalmente Taj- sendo que Slater tem o controle psicológico e a frieza que faltam ao Mineiro. Adriano já tinha feito uma bateria de pura raça contra Jordy e Simpsom, quebrando três pranchas e quase derrotando os dois mesmo assim. Contra Taj, Mineiro foi o grande surfista que todos queremos atropelando os gringos, exato, aguerrido, letal e vibrante. E ainda com uma escolha de ondas impecável. Como vencê-lo ? Uma resposta simples e maldosa, subjetividade… Não falemos em roubo ou assalto, fica muito feio ficarmos sempre lamentando o quanto somos maltratados no circuito mundial. Desta vez é preciso astúcia. Taj hoje ganha graças às injustiças sofridas no passado. Suas entrevistas sempre tem endereço certo, se em 99 e 2007 os critérios fossem outros eu ja teria alguns títulos em casa, podemos ler nas entrelinhas. Alguém tem que pagar por isso e Mineiro, assim como Julian, tem muita lenha pra queimar ainda, enquanto Taj ja passou dos 30 e da moda. Essa bateria será usada contra e a favor dos dois em 2011 e algo me diz que Mineiro será um surfista ainda mais dificil de bater depois dessa amarga derrota. Pior para os top 5. Recusa Pelo menos no surfe, tão cedo não vamos mais sacanear os argentinos. Alejo Muniz, argentino naturalizado brasileiro é o nome mais celebrado nesse início de temporada. Quem sonharia em ver uma bateria com Alejo, Taj e Joel tão cedo ? Nem ele próprio, nem muito menos os dois pobre coitados que tiveram que competir na repescagem graças a renuncia do Alejo. Alejo se recusou a aceitar seu destino como eventual terceiro colocado e tal qual Maradona naquele que é o gol mais espetacular de todas copas, avançou sobre os adversários com ímpeto de San Martin e liderou a mais esperada e disputada bateria da fase com confiança invejável. Até agora, o unico a vencer Taj em 2011. Slater fez o que sempre se espera dele, Saca acabou com a alegria de Bourez com seu surfe sólido e Jordy judiou do Parko na bateria mais melancólica do evento. Parko vai se arrepender dos 30 segundos finais pelo resto do ano. A lição que aprendemos ontem ? A historia não tolera as derrotas* * C.P. Snow Para mais informações e também para assistir ao vivo o Quiksilver Pro Gold Coast acesse o site do evento QUIKSILVER PRO GOLD COAST ROUND 4 RESULTS: Heat 1: Dusty Payne (HAW) 14.07, Adrian Buchan (AUS) 11.83, Tiago Pires (PRT) 11.80 Heat 2: Matt Wilkinson (AUS) 13.53, Michel Bourez (PYF) 11.14, Kelly Slater (USA) 11.06 Heat 3: Brett Simpson (USA) 16.60, Adriano de Souza (BRA) 15.63, Jordy Smith (ZAF) 13.87 Heat 4: Alejo Muniz (BRA) 15.23, Joel Parkinson (AUS) 12.76, Taj Burrow (AUS) 11.56 QUIKSILVER PRO GOLD COAST ROUND 5 RESULTS: Heat 1: Kelly Slater (USA) 15.80 def. Adrian Buchan (AUS) 15.60 Heat 2: Tiago Pires (PRT) 13.27 def. Michel Bouez (PYF) 12.94 Heat 3: Taj Burrow (AUS) 19.06 def. Adriano de Souza (BRA) 18.94 Heat 4: Jordy Smith (ZAF) 16.67 def. Joel Parkinson (AUS) 16.17 QUIKSILVER PRO GOLD COAST QUARTERFINAL MATCH-UPS: QF 1: Dusty Payne (HAW) vs. Kelly Slater (USA) QF 2: Matt Wilkinson (AUS) vs. Tiago Pires (PRT) QF 3: Brett Simpson (USA) vs. Taj Burrow (AUS) QF 4: Alejo Muniz (BRA) vs. Jordy Smith (ZAF) Quiksilver Pro Gold Coast – Round 5 – Highlights Para ler mais sobre o Quiksilver Pro Gold Coast: DIA DA REVANCHE QUEM ARRISCA NÃO PETISCA

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias