22.5 C
Hale‘iwa
quarta-feira, 17 abril, 2024
22.5 C
Hale‘iwa
quarta-feira, 17 abril, 2024

Alejo É CAMPEÃO

Por Lucas Franceschini Para quem assistiu de perto, ficou claro que Alejo Muniz queria mais do que ninguém vencer esse campeonato. Sempre muito focado e absorvendo tudo o que seu técnico Paulo Kid falava, Alejo saiu de Fernando de Noronha com um excelente resultado dias antes de sua estreia no World Tour. Hoje, o primeiro a cair diante de Alejo foi o japonês Masatoshi Ohno – uma das supresas da competição. Na semifinal, seu adversário foi o experiente Travis Logie. O sul-africano fez boas apresentações durante o Hang Loose Pro, mas mesmo usando toda sua experiência, não foi páreo para o futuro campeão do evento. Na outra semifinal, o duelo foi entre o cearense Heitor Alves e o australiano Dion Atkinson. Heitor começou surfando com muita velocidade, como de costume. Porém, no meio da bateria, quebrou sua última prancha – já tinha partido uma mais cedo – e teve que terminar a disputa com uma prancha emprestada de Hizunomê Bettero. Enquanto isso, Dion estava com o seu frontside afiado. Manobrou forte em duas boas ondas e virou para cima do brasileiro. No finalzinho, Heitor ainda teve chance de voltar a liderança, mas caiu e deu adeus ao campeonato. Então, estava decidido. Depois de 20 minutos, Alejo Muniz e Dion Atkinson se enfrentariam na final. Muitos já falavam que o brasileiro seria o campeão, mas Alejo rapidamente, com seus fones de ouvido, entrou em transe. Sabia que a tarefa não seria fácil. O australiano chegou com muito merito à final. Dion foi valente. Veio até o Brasil sem patrocinio, enquanto podia estar correndo outra etapa do WQS, que aconteceu simultaneamente em sua casa, Austrália. Passou por adversários complicados, como Hizú e Heitor, e “comendo pelas beiradas” chegou à decisão. Mas Alejo, além de bom surfista, é um excepcional competidor. Na bateria final, novamente, foi impecável. O brasileiro se posicionou com inteligência e, a partir daí, só fez o que faz de melhor. Em plena forma, manobrou com precisão e dominou a bateria de cabo a rabo. Ao soar da buzina, mais de 20 pessoas, entre amigos, companheiros de competição e mídia, já o aguardavam na beira do mar para carregá-lo ao palanque. No pódio, Alejo e Alfio Lagnado, proprietário da Hang Loose e Surf Co, protagonizaram o momento mais bonito do campeonato. O campeão dedicou o prêmio ao Alfio, que o patrocinava até pouco tempo, e agradeceu o apoio que recebeu nos últimos anos. Alfio retribuiu com um abraço emocionado. Ainda hoje, Alejo Muniz embarca para a Gold Coast para sua estreia no WT. Sem dúvida, embalado e confiante após sua performance dominante nos tubos de Fernando de Noronha. Hang Loose Pro Contest – Final: 1 – Alejo Muniz (BRA) 13.00 points 2 – Dion Atkinson (AUS) 7.14 points Hang Loose Pro Contest – Semifinais: SF 1: Alejo Muniz (BRA) 12.77 def. Travis Logie (ZAF) 12.26 SF 2: Dion Atkinson (AUS) 10.73 def. Heitor Alves (BRA) 9.17 Hang Loose Pro Contest – Quartas-de-Final: QF 1: Alejo Muniz (BRA) 10.10 def. Masotashi Ohno (JPN) 5.83 QF 2: Travis Logie (ZAF) 13.67 x 10.20 Jihad Kohdr (BRA) QF 3: Heitor Alves (BRA) 13.17 def. Hizunome Bettero (BRA) 10.50 QF 4: Dion Atkinson (AUS) 10.44 def. Shaun Joubert (ZAF) 10.06 Melhores momentos último dia Hang Loose Pro Contest http://www.youtube.com/watch?v=AtzmnwzLrms

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias