Publicidade:

Social Distortion

Por Daniel Stryjer Há mais de três décadas na ativa (desde 78), sendo responsável pelo ressurgimento do punk-rock na década de 80 ao lado de grupos como Black Flag, Bad Religion e Dead Kennedys, o Social Distortion é uma das bandas mais influentes de toda a história no gênero. Sem abrir concessões, fazendo música nos seus próprios termos, é umas das poucas que conseguiu se manter íntegra, genuína, relevante e competente, sempre será influência para gerações que buscam referências em fontes confiáveis. Uma das bandas de rock que mais passam credibilidade na atualidade, criando sua própria linguagem. Os integrantes possuem influência de música americana genuína derivada de Hank Williams, revisando o rock inglês da década de 60. Imagine algo como se o Bruce Springsteen virasse punk, Johnny Cash hardcore, Rolling Stones machos e Hank Williams chutasse o balde. Assim você tem uma ideia do que o S.D. representa. A banda passou por vários reveses, como a adicção do vocalista e fundador Mike Ness, em 1985, e a morte do guitarrista original Denis Daneel, em 2000. Este é o sétimo álbum da banda, que acaba de sair, intitulado Hard Times and Nursery Rhymes, sem pressa para gravar. Este sucessor de “Sex, Love and Rock N’Roll” demorou sete anos para sair. Em se tratando de Social Distortion, a espera sempre vale a pena. A marca registrada segue o estilo hard rockabilly punk com fortes elementos de blues e country, um tropeço de melancolia e letras de lições de vida do curtido vocal de Mike Ness sobre amor, perdas e falta de sorte, mas sempre beirando a marginalidade, aliás, as canções apóiam-se nos vocais de Mike, que também produziu o álbum, pela primeira vez, apesar de co-produzir outros títulos da banda. “Por estar ao leme desta vez, me permitiu concentrar muito mais nos detalhes, seja na performance, tons, arranjos, backing vocals, tudo”. Na verdade, o instrumental é simples, porém fortíssimo. O som fica mais refinado, encorpado a cada lançamento, menos cru que os anteriores, mas a sonoridade é a mesma, com riffs matadores, afiados, nada grudentos. Mike Ness foi considerado pela Guitar World um dos melhores guitarristas de todos os tempos. Quem conferiu o show da banda no Brasil, em abril passado, sabe que na atualidade são de contar nos dedos as bandas que têm o poder e presença de palco como Social Distortion. Os californianos entraram em estúdio em Burbank, no início de 2010, onde gravaram entre as datas dos shows primavera e verão, que incluiu Lollapalooza e Outside Lands, e a bolacha saiu pelo renomado selo de punk rock Epitaph. Um disco de dar orgulho aos antigos fãs e que, sem dúvida, irá conquistar novos. Pelo menos quem tiver ouvidos afiados. www.socialdistortion.com http://www.myspace.com/socialdistortion Social Distortion – Road Zombie [powerpress url=”http://www.hardcore.com.br/wp-content/uploads/2011/02/01-Road-Zombie.mp3″] Social Distortion – Bakersfield http://www.youtube.com/watch?v=A0o7Ul7d9Aw Social Distortion – That’s All Right http://www.youtube.com/watch?v=FooE1vAkCvE

Receba nossas Notícias no seu Email

+Notícias