Um surfista argentino preso no Peru por causa do bloqueio do coronavírus quer ir para casa, mas não sem os cães que adotou em suas viagens.

Michael Graef, de 33 anos, está esperando em Lima um voo humanitário que leve ele e seus animais de estimação para a Argentina.

Depois de caminhar e andar de bicicleta por grande parte do Peru por 40 dias, Michael chegou a Lima, onde passa as noites com seus animais de estimação em uma barraca perto da embaixada argentina.

LEIA MAIS: DAVE RASTOVICH EM SINTONIA COM O OCEANO E COM GOLFINHOS NA AUSTRÁLIA
LEIA MAIS: RJ: SURFISTA FICA PRESO EM REDE DE PESCA E MORRE

“Estou esperando uma resposta do meu governo. Eles me disseram que não há voos e que animais de estimação não podem voar”, disse o surfista à AFP. Michael é da cidade de Porto Rico, nordeste da Argentina.

O surfista e os dois cães viajaram de bicicleta pela América do Sul: 

O surfista começou sua jornada pela América do Sul antes do início da pandemia. No caminho pela Colômbia e Equador, ele pegou dois cães, chamados “Chamo” e “Nilo”.

“Eles não me abandonaram e eu não pretendo abandoná-los. Vou levar meus animais de estimação, voando ou andando, mas vou com eles”, diz.

Michael passou todo o período de quarentena com os animais. “Foi difícil e durante todo esse tempo eles não me abandonaram, mesmo sem comida.”

O Peru é o segundo país mais atingido na América Latina depois do Brasil, com mais de 260.000 casos e mais de 8.400 mortes por COVID-19.