HARDCORE #337 • MARÇO/18

É hora de se despedir de mais uma temporada havaiana. Na capa, Jessé Mendes, o novo membro da elite mundial, sobrevoa Rocky Point em um registro do fotógrafo Pedro Gomes.

No Shots especial da saideira do Hawaii, Jessé é acompanhado por muita ação em ondas de Matheus Navarro, Robson Santos, Caio Lobianco, Phil Rajzman, Lucas Chumbinho e Felipe Cesarano.

Já a matéria “Cidadão Havaiano” conta a história de quatro surfistas locais que carregam raízes brasileiras – Keale Lemos, Kona Oliveira, Kiron e Kailani Jabour.

Do North Shore partimos para Maui, em uma entrevista com o jovem e futuro waterman Kai Lenny, no 10 Perguntas. Vice-campeão do Big Wave Tour e hexa do mundo no SUP, ele conta sobre os bastidores do documentário do qual é protagonistaParadigm Lost, e a nova perspectiva em ondas grandes proporcionada pela prancha de hydrofoil.

Página 10 – Lapo Coutinho, Jaws. Foto: Pedro Gomes

Na ilha de Maui que estavam Lapo Coutinho e Marcio Freire na manhã de 13 de janeiro. Foi quando um alerta de míssil balístico chegou aos smartphones locais havaianos. Lapinho fala sobre o caos da falsa ameaça de bomba e os dias épicos e tubulares que se seguiram em Jaws.

No Japão, por sua vez, você confere uma trip para o país sede da próxima Olimpíada. “O Tufão” narra a saga do havaiano Mason Ho e do legend Tom Curren nos swells do Japão.

E tem mais: Alma Hardcore com Igor Morais; a ameaça de um empreendimento bilionário à natureza de São Francisco do Sul; a descoberta da nova pororoca, com Ramón Navarro e Serginho LausPrancha Mágica com Robson Santos; Art Room com Fernanda Victorello; Sweet and Sour de Janaína PedrosoPolaroids com Chloé Calmon; skate na Amazônia no Darkroom de Heverton Ribeiro; e uma coluna poética de Casami em #IPaintMyDay.

HC de março! Garanta a sua!

 

***

CIDADÃO HAVAIANO
por Kevin Damasio, fotos de Keale Lemos

Se tivessem nascido no continente americano, eles seriam considerados “dreamers” – filhos de estrangeiros que migraram para os Estados Unidos e por lá se estabeleceram. Porém, seus pais se mandaram para o Hawaii, o 50º estado dos EUA desde 1959, situado no meio do Oceano Pacífico, em meio aos valores polinésios e ao culto pela natureza, pelo oceano, pelas ondas. No arquipélago, outrora chamado de Sandwich Islands, eles não são apenas filhos de imigrantes. Conheça o Keale Lemos, Kona Oliveira, Kiron e Kailani Jabour, os cidadãos locais que, além de havaianos, fazem a justaposição de sua cultura natal com as raízes que vêm de outro povo caloroso: o brasileiro. […]

***

10 PERGUNTAS: KAI LENNY
por Kevin Damasio

O havaiano nasceu no litoral norte de Maui. Inspirado por watermen como Laird Hamilton e Dave Kalama, ele já surfava aos 5 anos e, antes dos 10, também se jogava no kite. Mais tarde, dominou o windsurf e agora se aventura no hydrofoil. Detalhe: independente do tipo de prancha, ele sempre está nas bombas de sua onda preferida, no quintal de casa: Pe’ahi, Jaws. Protagonista do documentário Paradigm Lost, Kai Lenny compartilhou com a HARDCORE suas experiências e seus objetivos.

[…] Como a comunidade do big surf reagiu quando você apareceu com um SUP nos dias maiores? Eles abraçaram de cara ou houve (e, talvez, ainda exista) alguma resistência para ser aceito?

Kai Lenny: No início, as pessoas não pensavam nele como um equipamento funcional para surfar ondas grandes. Era como se eu estivesse trapaceando! Tudo que sei é que é o meio mais eficiente para remar na maior onda da sua vida. Você já está de pé e tem a habilidade de remar mais rapidamente com um remo em sua mão. Não quero dizer que é melhor ou pior do que estar deitado de bruços. É apenas diferente. Muitas pessoas passaram a respeitar o SUP quando comecei a pegar ondas maiores e melhores, além de entubar de verdade. Então, penso que agora as pessoas respeitam muito mais do que no início.

***

O TUFÃO
por Dave Sparks/Rip Curl The Search

[…] Falando em personagens interessantes – e razoáveis –, eu não poderia ter ficado mais feliz com os dois que fariam a viagem comigo. Um deles era Tom Curren, que se você não conhece, provavelmente não deveria nem estar lendo isso. Com seus 50 anos, ele ainda surfa melhor do que a grande maioria dos surfistas no planeta e, francamente, está tão à frente de seus amigos com a mesma idade que é até falta de respeito compará-lo com senhores surfistas de 50 anos. Mason Ho era para ser o coadjuvante de Curren, e reuniu muitos fãs por sua incrível personalidade e abordagem nos tubos, bem como seus incríveis clipes nas redes sociais, estimulando novos limites para os aéreos, às vezes passando por cima de rochas e bancadas expostas.

***

Shots Hawaii: Final da Temporada 17/18

Fotos de Pedro Gomes, com Matheus Navarro, Jessé Mendes, Robson Santos, Caio Lobianco, Phil Rajzman, Caio Vaz, Lucas Chumbinho, Marcio Freire, Felipe Cesarano e Lucas Medeiros.

***