HARDCORE #335 • DEZEMBRO/17

A HARDCORE de dezembro é dedicada a Jean da Silva. Na capa, o catarinense vive um momento de calmaria nas Mentawai, registrado pelo fotógrafo Ricardo Alves.

Na homenagem, momentos mágicos e lições de vida vividos ao lado de Jean são recontados por Ian Cosenza, Eduardo Fleck, Ricardo Alves, Marcio Canavarro, Yuri Gonçalves e William Zimmermann.

Jean da Silva, Kandui, Indonésia. Fotos: Iker Garcia

Outro assunto que sensibiliza é a situação em Regência, no Espírito Santo. Há dois anos a lama de rejeitos de minério da Samarco contaminou o Rio Doce e desembocou no mar. Nativo, local, frequentadores assíduos – Lucas Teixeira, Hauley Valim, Krystian Kymerson e Rafael Teixeira contam como tem sido a vida e os swells em Regência, e a luta por um laudo de balneabilidade dos picos da região.

E por falar em realidade, conversamos com o legend Carlos Burle. No 10 Perguntas, ele fala sobre sua recém-lançada autobiografia, Profissão: Surfista – um livro em que o personagem big rider dá lugar ao ser humano real.

Para fechar, uma história entre vinícolas da Itália e lineups do Mar Mediterrâneo. Chris  Del Moro, ativista, Jason Baffa, filmmaker, e Piergiorgio Castellani, enólogo – das gravações do documentário Bella Vita, o trio de surfistas criou o vinho orgânico Ziobaffa, para cultivar a amizade e as raízes italianas.

Ainda tem o primeiro ano da Guarda do Embaú como Reserva Mundial de Surf; a coleção da Billabong em homenagem a Andy Warhol, a Prancha Mágica do novo Top Willian CardosoAlma Hardcore com Alberto AlvesArt Room com Tiago Ishiyama; Equipo Core.

E as nobres coluna de Chloé Calmon, “Diário de aniversário”; de Marina Werneck“Do digital para a vida real; de Janaína Pedroso, “Grande círculo”; de Heverton Ribeiro, O dragão dos mares”; de Casami“O que é arte para você?”.

HC de dezembro! Garanta a sua!

 

***

Jean da Silva (1985-2017)
por Adriano Vasconcellos

Ricardo Alves: “Eu amava esse cara, que tinha uma conexão absurda com o oceano, fosse pegando um tubo em uma onda de dez pés ou apenas nadando com o pé de pato pelos recifes de corais. Jean agia como se o mar fosse a sua eterna morada. Humildade. Essa é a palavra que melhor define Jean da Silva para mim. Obrigado meu irmão, por ter tocado o coração de tanta gente com seu amor.”

William Zimmermann: “O Jean sempre foi um cara muito fácil, legal de lidar. Educado. Um dos caras que mais tinha estilo sobre a prancha. Fora d’água, era incrível também, a melhor pessoa do mundo.”

Yuri Gonçalves: “Do fundo do coração, espero que ele tenha achado a luz e esteja perto de pessoas tão boas quanto ele foi. E desejo que a família e os amigos consigam se confortar – e só pensar nas coisas boas. Contarei a respeito do Tio Jean para meus filhos e lembrarei dele para o resto da vida, pois ele era um dos CARAS. Muito amor por esse cara. E oremos.”

 

***

Surf sem laudo
por Kevin Damasio

As ondulações clássicas que chegam tornam difícil de resistir à queda nos picos da vila. Os surfistas voltaram a pegar onda em Regência e, aos poucos, o clima e o turismo voltam aos trilhos. Mas o medo persiste, já que não há nenhum laudo oficial para informar que substâncias estão presentes naquele mar.

Lucas Teixeira, surfista nativo: “Hoje, a gente vê que teve algumas consequências, algumas coisas que mudaram. Mas precisamos esperar o tempo pra dizer se estamos nos prejudicando ou não, porque não temos laudo, nada. E bola pra frente, pegar onda aqui na vila mesmo, onde temos condição de surfar, porque até hoje não fomos reconhecidos como atingidos. Mas será que fomos contaminados?”

Rafael Teixeira, surfista capixaba: “Receio eu tive de cair no mar, mas estava bem ciente do risco que estava tomando. Eu precisava voltar para Regência, porque para mim é a melhor onda do Brasil e fica perto da minha casa, Vila Velha.”

Hauley Valim, surfista local: “A gente está lutando politicamente por meio das assessorias técnicas, um processo de luta popular para garantir o controle sobre as pesquisas e para que nós, os próprios atingidos, possamos levantar as demandas de análise da água, coisa que a Samarco não tem nos atendido. Então, estamos lutando para assumir o controle e nós mesmos buscarmos, através de parcerias, esses dados que são necessários para tirar de nós essa dúvida que danifica.”

Krystian Kymerson, surfista capixaba: “Agora, Regência está voltando a trazer turistas. É uma onda bem divulgada, conhecida, um lugar alucinante para passar o final de semana, pegar altas ondas no swell certo. É um lugar tranquilo, cultural. Então, Regência é tudo para a galera do Espírito Santo. E está voltando a viver.”

 

***

10 Perguntas: Carlos Burle
por Kevin Damasio

HC: Qual foi a motivação para escrever esse livro?
Carlos Burle: Muitas vezes eu era questionado: “Você nunca vai escrever um livro? Sua vida é muito interessante”. E aí a gente começou o projeto, três anos atrás, com a Sextante. Logo, falei: “Cara, não quero escrever um livro contando histórias que já estão na mídia. Quero desconstruir a imagem que todo mundo tem do Carlos Burle: ‘Pô, você pega altas ondas, faz ioga, meditação, reike, come bem, é saudável, tem uma família maravilhosa”. Isso é super comerciável. E sinto que, quando se torna referência, você tem uma responsabilidade muito grande. Fiz um livro pensando em pessoas como você, jovens, que têm uma vida toda pela frente e, de alguma forma, poderão assimilar experiências interessantes, tomando escolhas mais sábias daqui para frente, por saberem que alguém teve coragem de chegar lá e falar.

 

***

O mar, o filme e o vinho
por Kevin Damasio

[…] Em cada folga do trabalho, Piergiorgio dedica-se a sua paixão maior: o surf. Pega a estrada à procura do pico onde o swell quebre melhor. Não raro, a busca estende-se por horas – mas isso não representou um problema durante as gravações de Bella Vita.

“Na Itália, atrás de ondas, você passa muito tempo dirigindo para lugares distantes, e isso gera conversas maravilhosas”, conta Baffa. “Piergiorgio e eu nos conectamos em muitos níveis.” Em um dos papos, eles conversaram sobre uma forma de preservar a amizade depois do filme, quando Baffa, Del Moro e Piergiorgio estivessem cada um em seu canto. A ideia final: criar uma marca de vinhos orgânicos, cuja cultura da vinícola gire em torno do surf. […]

***

Eterno Jean
Editorial, por Adriano Vasconcellos

“Essa troca de energia com a natureza em movimento é o que me motiva, é o que me faz feliz. E me faz acordar para viver, esse bem precioso que nos foi dado, que é a vida, e eu sou eternamente grato a isso” – Jean da Silva

 


Assine nossa newsletter e receba toda semana os conteúdos mais incríveis da Hardcore