Montañita Surf City: Silvana Lima vence QS1000 no Equador

Mais Lidas

A brasileira Silvana Lima e o peruano Lucca Messinas foram os grandes campeões do Corona Open Montañita Surf City, evento QS1000 encerrado no último domingo (20) no Equador.

O último dia de competição foi repleto de destaques em cada bateria começando nas quartas-de-final.

+ Filipe Toledo é o campeão do Surf Ranch Pro

+ Guia das Olimpíadas: tudo sobre o surf

As finais foram vencidas por dois surfistas que vão competir nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, no Japão. Silvana Lima (BRA) derrotou Summer Macedo (HAV) com uma nota alta de 9 pontos (em 10 possíveis) e Lucca Mesinas (PER) venceu Edgard Groggia (BRA) com 9.50 na última onda que surfou.

Silvana Lima dá show no QS1000 no Montañita Surf City

Silvana Lima Montañita Surf City
Silvana Lima apresentou ótimas performances ao longo das três baterias que surfou no domingo. Foto: WSL/ Enrique Rodriguez

Silvana Lima apresentou ótimas performances ao longo das três baterias que surfou no domingo. A primeira foi contra a brasileira Tainá Hinckel (BRA). A jovem catarinense dificultou as coisas, mas a experiência de Silvana Lima fez a diferença, e a cearense solidificou sua vitória com um 8.25 na última onda. Em seguida, a surfista enfrentou a sua amiga Dominic Barona (ECU).

Dominic Barona, que havia derrotado Josefina Ane (ARG) nas quartas-de-final com um total combinado de 16 pontos (em 20 possíveis), era tida como uma das favoritas ao título.

Na semifinal contra Silvana Lima, as condições de mar pioraram bastante, mas Silvana Lima soube impor seu surf fazendo 9.00 pontos, enquanto a nota mais alta da equatoriana foi 7.25.

Na grande final, Silvana encarou a havaiana Summer Macedo que já havia derrotado duas brasileiras, Julia Duarte, nas quartas-de-final, e Nairê Marquez, nas semifinais, respectivamente, com performances dominantes, altas pontuações e uma excelente seleção de ondas.

Silvana Lima Montañita Surf City
Surfando em casa, Dominic Barona fez uma grande semifinal contra Silvana. Foto: WSL/ Enrique Rodriguez

E a havaiana começou forte na finalíssima, pontuando 7.50 em sua primeira onda. Silvana Lima, por sua vez, não conseguiu completar as suas primeiras ondas até conseguir um 5.00, mas Summer respondeu imediatamente com 4.25 para se manter na liderança da bateria.

Uma longa pausa atingiu o lineup e tudo se encaminhava para uma vitória de Summer, porém, Silvana encontrou uma onda salvadora a 3 minutos do término da disputa que lhe valeu incríveis 9.00 pontos, selando assim a sua vitória com um total combinado de 14 pontos (em 20 possíveis) contra os 11.75 de Summer Macedo.

Com esse resultado Silvana assume a segunda posição no ranking da WSL da América Latina, praticamente garantindo a sua vaga na Challenger Series.

Daniella Rosas (PER) continua na liderança, com Sol Aguirre (PER) em terceiro lugar, Josefina Ane (ARG) em quarto e Anali Gomez (PER), que não competiu no Equador, em quinto lugar.

Edgard Groggia fica com o vice e se aproxima de vaga para a Challenger Series

Silvana Lima Montañita Surf City
Edgard Groggia está cada vez mais perto de conseguir uma vaga na na Challenger Series. :WSL/ Enrique Rodriguez

O vencedor da divisão masculina do Corona Open Montañita Surf City foi Lucca Mesinas (PER), que é afiliado à região da América do Norte da WSL e não acumulou pontos no ranking regional da América Latina .

Ele derrotou o brasileiro Edgard Groggia (BRA) precisava de uma vitória para ficar entre os dez melhores atletas que se classificam para a Challenger Series. Contudo, com o segundo lugar no QS1000 no Equador está bem próximo de garantir sua vaga.

A final contra o peruano Lucca Mesinas foi bastante disputada. Ambos começaram bem com uma pontuação de 7.00 na sua primeira onda de Lucca enquanto Groggia respondeu com 6.25 pontos.

O brasileiro começou então a decolar onda após onda, enquanto o peruano foi mais seletivo. Groggia então surfou uma onda que resultou numa pontuação de 7.50, enquanto o peruano respondeu com um surf bastante vertical nas seções mais críticas de uma direita enorme, combinando uma manobra após a outra com força e fluxo para receber um 9.50, a pontuação mais alta de todo o evento, garantindo assim a primeira colocação no Corona Open Montañita Surf City.

Para chegar à final, Lucca havia derrotado dois brasileiros: Samuel Pupo, nas quartas de final e Marcos Correa, na semifinal.

A próxima etapa do QS, Corona Salinas Open, será disputada nesta semana, de 23 a 27 de junho, na Playa de La FAE, em Salinas, Equador.


Últimas Notícias