Principal adversária de Maya Gabeira na disputa pelo recorde mundial, a francesa Justine Dupont usou sua rede sua rede social para contestar o título da brasileira.

Maya ganhou o premio XXL Biggest Wave e estabeleceu a nova marca para a maior onda já surfada por uma mulher.

O anúncio foi feito na última quinta feira, 10 de setembro, pela World Surf League (WSL), através de mídias sociais.

A onda recorde de Gabeira, que media 23,5 metros, surfada na Praia do Norte, em Nazaré, Portugal, no dia 11 de fevereiro de 2020, superou o recorde mundial anterior, também da brasileira, de 20 metros.

No entanto, uma onda surfada pela francesa Justine Dupont, no mesmo pico, gerou muita especulação, pois era muito semelhante à de Maya.

Por conta do recorde mundial em jogo, a WSL considerou importante ter os dados revistos por uma equipe científica, com o intuito de ser o mais criteriosa possível.

Porém, esse procedimento acabou por adiar ainda mais o anúncio em algumas semanas.

A equipe incluiu membros da equipe WaveCo Science, do Scripps Institution of Oceanography e da University of Southern California, Departamento de Engenharia Aeroespacial e Mecânica, que decidiram pela vitória de Maya Gabeira.

Justine contesta recorde mundial de Maya Gabeira

Contudo, Dupont mostrou todo seu descontentamento com a decisão em uma postagem feita em seu perfil no Instagram.

Assim, Justine levantou uma série de dúvidas e, dessa forma, se declarou desapontada e profundamente magoada com o resultado.

Conforme sua visão, Maya não completou a onda, visto que a brasileira foi “engolida” pela espuma logo após completar o drop.

“Estou especialmente desapontada e envergonhada por esta liga que afirma representar o nosso esporte”, escreveu Justine Dupont, logo após seguindo com mais críticas:

“Basearam-se num relatório de cientistas que usam a palavra ‘aproximado’ antes de cada uma das suas declarações. Estipulam, entre outras coisas:

-O tamanho das 2 surfistas é aproximadamente idêntico: FALSO (em + ou – 10cm)

-As nossas duas ondas estão aproximadamente à mesma distância do fotógrafo: FALSO são 2 picos diferentes no maior beach break do mundo.

-Eles definem o fundo da onda do meu competidor cerca de 2m abaixo de onde a borda da onda quebra.

-Imagens da outra surfista foram utilizadas após o prazo de publicação”, deduziu.

Maya preferiu ficar fora da polêmica e não retrucou as afirmações da francesa, bem como a WSL, que até o momento não se pronunciou sobre o assunto.

Além disso, em outra postagem, Justine declarou que recusou o convite para competir no French Rendezvous of Surfing, chancelado pela WSL, como forma de protesto pelo ocorrido.

“Ainda não recebi uma resposta da WSL às minhas perguntas sobre as muitas aberrações no seu relatório. Quero permanecer consistente na minha abordagem e, portanto, recuso o seu convite para participar do French Rendezvous of Surfing na próxima semana. Desejo um bom dia de surf a todos os competidores”, declarou.

Veja abaixo as duas ondas e tire suas conclusões:

Maya Gabeira

Justine Dupont