27 C
Papeete
sexta-feira, 24 maio, 2024
27 C
Papeete
sexta-feira, 24 maio, 2024

QS 3000 dá a largada em Salvador (BA)

O Circuito Banco do Brasil de Surfe deu a largada na primeira etapa com status QS 3000 da temporada 2023/2024 da World Surf League (WSL) South America, na quarta-feira na Bahia. O surfe é a única das quatro modalidades olímpicas do Festival “Tamo Junto Nesse Game” promovido pelo Banco do Brasil, que está sendo disputada na Praia de Stella Maris. O Vôlei de Praia, Skate e Corrida de Rua, vão acontecer no Centro de Convenções de Salvador, onde também tem uma Arena Gamer BB para os amantes dos eSports e serão realizadas atividades culturais e shows musicais a partir da quinta-feira.

A terceira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe foi iniciada pela triagem, criada para descobrir novos talentos do esporte nas três regiões do país que sediam as etapas, Sul, Sudeste e Nordeste. A de Salvador foi disputada por 8 surfistas locais na categoria masculina e 8 na feminina, divididos em duas baterias. Os dois e as duas melhores em cada bateria, avançaram para as finais já com vagas garantidas para participar da etapa do QS 3000 e os campeões da triagem foram Erick Moraes e Catarina Lorenzo.

+ Furacão Hilary: Lucas Chumbo surfa mar perfeito na Califórnia

A decisão feminina foi a primeira a entrar no mar na manhã da quarta-feira de boas ondas em Stella Maris. A jovem soteropolitana de 16 anos, Catarina Lorenzo, foi a única a ganhar as duas baterias que disputou e foi a campeã da triagem. Na final, Samira Vitória de 18 anos ficou em segundo lugar, com Tamires da Silva de 23 anos em terceiro e Ingrid Hamdan de 27 anos em quarto. Catarina foi para a primeira bateria do QS 3000 e vai enfrentar mais duas surfistas da Bahia, Isabelle Melo e Sol Carrion, que mora no litoral paulista.

QS 3000 Salvador
A jovem baiana Catarina Lorenzo foi a campeã da triagem na quarta-feira. Foto: WSL / Daniel Smorigo

“Vencer essas baterias em casa, é uma honra e estou muito feliz com isso”, disse Catarina Lorenzo. “Ver minha família, meus amigos, todos torcendo por mim, é muito bom. Com fé em Deus, vou conseguir mostrar meu surfe no mais alto nível no QS e, se possível, chegar na final. Vou dar meu melhor porque o evento está lindo, a estrutura maravilhosa e só tenho a agradecer. É muito importante ter essa triagem pros atletas locais, pois muitas vezes é daí que pode surgir um talento. Ter o Banco do Brasil trazendo esse apoio com esse campeonato, é essencial para isso, então só tenho que agradecer e parabenizar o evento”.

Na outra final da triagem, o campeão foi Erick Moraes, surfista já experiente de 28 anos de idade, que é local da Praia de Stella Maris. Em segundo lugar ficou Talismar Barros também de 28 anos, com Ian Costa de 29 anos em terceiro e o quarto colocado foi o mais jovem dos finalistas, Vitor Gabriel, que completou 15 anos de idade na quarta-feira. Certamente, a classificação para competir no Circuito Banco do Brasil de Surfe foi o grande presente para ele.

“Estou bem feliz de ter vencido essa triagem, para representar Stella Maris no campeonato”, disse Erick Moraes. “Fiquei um pouco nervoso na primeira onda, mas na segunda deu pra soltar o surfe e estou bem feliz. O foco principal era entrar no evento, então consegui e estou feliz por ter me classificado”.

Erick Moraes venceu as três baterias que disputou no primeiro dia em Stella Maris. Foto: Daniel Smorigo

VITÓRIAS BAIANAS – Os quatro classificados na triagem, já competiram na primeira fase do Circuito Banco do Brasil de Surfe, que também foi disputada na quarta-feira. O campeão, Erick Morais, foi o único a passar sua bateria e com vitória sobre Felipe Oliveira, Samuel Joquinha e Guilherme Luz. Seu próximo desafio será na sexta bateria da segunda fase, contra um ex-top da elite mundial, Alejo Muniz, Mateus Sena e Fabricio Rocha. Já Talismar Barros, Vitor Gabriel e Ian Costa, ficaram em último nas suas baterias e terminaram em 77.o lugar no campeonato.

A vitória de Erick Morais foi na quinta bateria e na que aconteceu antes dessa, Fabricio Bulhões já havia conquistado a primeira vitória da Bahia no QS 3000 do Circuito Banco do Brasil de Surfe. Ele começou bem, já conseguindo a maior nota da bateria na segunda onda que pegou, 6,67. Chegou a ser ultrapassado por Fabricio Rocha, mas confirmou a vitória com o 5,77 da sua última onda. Os dois eliminaram Patrick Plachi e João Victor Scharnovski.

“O mar perdeu um pouco de consistência e pressão, como estava ontem e hoje durante as triagens. Mas tem boas ondas ainda e amanhã, provavelmente, a condição será bem melhor do que hoje”, analisou Fabrício Bulhões. “Estou feliz pela vitória, a autoestima está lá em cima, mas os próximos atletas da bateria são de porte excelente, o Peterson Crisanto e o Mateus Herdy. São uns caras ídolos já, mas vamos pra cima. Eu vi eles surfando ontem aqui, os dois destruíram e parecia até locais daqui. Mas a autoestima está lá em cima e vamos nessa”.

Fabrício Bulhões conquistou a primeira vitória baiana na etapa do QS 3000. Foto: WSL / Daniel Smorigo

DESTAQUES DO DIA – Outro baiano que também avançou com vitória, foi o experiente Bino Lopes. Na sua bateria, o jovem paranaense Lukas Camargo completou o melhor aéreo do dia e recebeu nota 7,33. Foi a segunda maior da quarta-feira e valeu a classificação em segundo lugar.

O primeiro recordista absoluto desta terceira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe é o niteroiense Gustavo Henrique. Ele surfou um belo tubo que arrancou nota 8,17 dos juízes e venceu por 13,47 pontos, com o paulista Daniel Adisaka passando em segundo lugar, eliminando o carioca Anderson Pikachu da Silva e o aniversariante do dia, Vitor Gabriel.

“Eu comecei ali com um 5,30, então me afastei um pouco mais pra direita. Aí o Anderson Pikachu (da Silva) deixou passar a onda, consegui fazer o drop irado ali, pegar um tubaço e estou muito amarradão em fazer essa nota 8,17”, disse Gustavo Henrique. “Já passei da primeira fase e a expectativa é muito grande. Estou bastante focado, treinando muito, o campeonato tá irado e vamos com tudo pra próxima”.

Gustavo Henrique foi o recordista de nota e pontos da quarta-feira em Stella Maris. Foto: WSL / Daniel Smorigo

QUINTA-FEIRA NA BAHIA – O próximo desafio do niteroiense Gustavo Henrique será na sétima bateria da segunda fase, contra mais dois surfistas do Rio de Janeiro, o carioca Vitor Ferreira e o saquaremense Valentin Neves, além do paulista Felipe Oliveira. Nesta quinta-feira serão realizadas as 16 baterias da rodada de estreia dos 40 cabeças de chave da etapa baiana do Circuito Banco do Brasil de Surfe, os mais bem colocados no ranking da World Surf League.

A primeira, entre o carioca Lucas Silveira, o pernambucano Douglas Silva, o paulista Cauã Gonçalves e o catarinense Uriel Sposaro, vai começar as 8h00 na Praia de Stella Maris. Depois da segunda fase masculina, será iniciado o QS 3000 feminino com as quatro baterias da rodada inicial, onde estão as classificadas na triagem das surfistas baianas na quarta-feira. As duas melhores em cada bateria, avançam para enfrentar as 24 cabeças de chave na segunda fase.

O paranaense Lukas Camargo fez o melhor aéreo do dia em Stella Maris. Foto: WSL / Daniel Smorigo

O Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023 é uma realização da WSL Latin America e esta terceira etapa, com status QS 3000 na Praia de Stella Maris, acontece com patrocínio do Banco do Brasil e apoio da Prefeitura Municipal de Salvador. A competição está sendo transmitida ao vivo pelo perfil da @WSLBrasil no TikTok e pelo WorldSurfLeague.com e Aplicativo da WSL.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias