26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024
26 C
Papeete
quinta-feira, 23 maio, 2024

Joel Parkinson quer fazer história no Four Seasons Maldives Surfing Champions

Em mais uma batalha com Adriano de Souza, Joel Parkinson se torna o primeiro atleta a vencer as três categorias do Four Seasons Maldives Surfing Champions. Pela primeira na história evento, um surfista venceu as três categorias do evento. Aos 42 anos, o australiano Joel Parkinson disputou a sua terceira final seguida com o brasileiro Adriano de Souza e novamente se deu bem, desta vez na categoria Triquilha.

Apesar das três vitórias, Parko terá de derrotar Adriano mais uma vez se quiser se tornar o grande campeão do evento. É que os dois melhores da competição na pontuação geral disputam a grande final. A tendência é de que a última batalha aconteça no domingo, pela previsão das ondas, mas os organizadores da competição seguirão monitorando as condições do mar no pico de Sultan’s nos próximos dias.

Nesta quinta, o campeonato já começou com uma bateria que pegou fogo: Adriano de Souza, Joel Parkinson e Conner Coffin. Os três atletas se revezaram na liderança da bateria e Adriano ficou na frente até os últimos minutos, quando Parko conseguiu a virada com 9.87, maior nota de toda a prova até o momento, em uma série de manobras até o inside.

A outra bateria marcou um duelo entre os irmãos Coco e Mason Ho, contando também com o local Hood Ahmed. Melhor para a ex-integrante da elite mundial, que comandou a dobradinha com o irmão.

Joel Parkinson história
Convidados da edição desete ano da esq. Para dir.: Adriano de Souza, Mason Ho, Conner Coffing, Hood Ahmed, Coco Ho. e Joel Parkinson. Foto: Divulgação / Four Seasons

Nas semifinais, Parko não teve trabalho para eliminar Mason, que totalizou apenas 4.43 pontos, e Adriano não vacilou diante de Coco, que estava surfando muito bem e recebeu notas 6.10 e 6.50 dos juízes. Com 7.00 e 8.00 em suas duas melhores ondas, o brasileiro derrotou a havaiana e avançou para reencontrar Parko na final.

A decisão foi monótona, com pouquíssimas ondas. No Four Seasons Maldives Surfing Champions, os atletas mais velhos têm uma vantagem em relação aos mais novos e começam surfando sozinhos. Parko, por exemplo, teve três minutos a mais do que Adriano, e isso fez a diferença. O australiano pegou a primeira boa onda da bateria, fez 8.07, e as séries pararam de entrar em Sultan’s. Quando o brasileiro finalmente teve a sua chance de reagir, escorregou e caiu da prancha. A partir daí, já com o tempo avançando e a calmaria no outside, Adriano tentou pegar algumas ondas menores para diminuir a diferença, mas só conseguiu fazer um 5.17.

+ Adriano de Souza e Joel Parkinson disputam título nas Maldivas

Já Parko, que teve a prioridade de volta, desequilibrou ainda mais a bateria ao fazer 8.83 em outra onda isolada que despontou no horizonte, carimbando de vez a sua terceira vitória na competição. “Estou muito cansado! Fico triste por Adriano. Ele teve uma oportunidade e acabou escorregando e caindo. Mas foi um grande dia. Mal posso esperar para enfrenta-lo na grande final”, disse Parko, que falou também sobre a histórica conquista das três categorias.

Não posso acreditar. Eu imaginava que alguém já tivesse conseguido antes. Está na história, suponho. Estou amarradão”, finalizou o australiano.

Em cada categoria, o vencedor leva US$ 3 mil e o vice-campeão embolsa US$ 1 mil. O grande campeão do evento receberá um cheque de US$ 10 mil, enquanto o segundo colocado fica com US$ 3 mil.

Receba nossas Notícias no seu Email

Últimas Notícias