Modelo que pode ser usado durante as competições do surf nos Jogos Olímpicos 2020 terá baterias não eliminatórias com quatro atletas na primeira fase

Por Redação HC

A ISA (Associação Internacional de Surf) e o comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio trabalham atualmente em busca do ‘formato ideal’ para as baterias do surf nas Olimpíadas de Tóquio, Japão, em 2020. Recentemente, as instituições colocaram à prova um de seus modelos em um evento especial na Praia de Tsurigasaki, local onde ocorrerá a competição.

Serão 20 surfistas nas categorias masculino e feminino. O surf acontece nos Jogos entre 26 de julho a 2 agosto de 2020 e os organizadores estimam que as provas sejam realizadas em quatro dias, com janela de oito dias.

A proposta é que a primeira fase ocorra com quatro atletas, com os dois primeiros colocados garantindo vaga diretamente para a terceira fase. Os dois últimos colocados de cada bateria terão a chance da repescagem em uma bateria composta por cinco atletas onde os três primeiros colocados avançam.

No round 3, então, haverá 16 atletas: 10 classificados na primeira fase e outros 6 pela repescagem. O formato nessa etapa e nas subsequentes será de baterias homem a homem. O bronze será disputado pelos atletas derrotados nas baterias semifinais. Confira abaixo o modelo esquematizado na competição-teste realizada pelos organizadores dos Jogos Olímpicos e pelo ISA disponibilizado pelo portal DUKE:

 

VEJA TAMBÉM:
– OURO DE CHLOÉ CALMON FECHA PARTICIPAÇÃO HISTÓRICA DO SURF NO PAN
– YAGO DORA É CAMPEÃO DO US OPEN NA CALIFÓRNIA
– SISTEMA DE PISCINA FALHA, CRIA ONDA GIGANTE E DEIXA 44 FERIDOS NA CHINA