Steph

As mais belas pernas do tour, ponto. Por tras da cigana/hippiezinha sorridente brilha a estrela da mais letal competidora da historia do surfe profissional. Stephanie Gilmore detem todos recordes que faltam ao maior de todos, King Kelly, campeã mais jovem, campeã no seu primeiro ano de tour, campeã seguida, campeã, campeã, campeã, campeã… Apesar de não ter o backside a altura do seu fantastico frontside (sem trocadilhos), Steph compensa seus pontos fracos com estrategias sempre perfeitas, do inicio ao fim. Pra direita, em ondas de qualidade, não tem competição e arrisco dizer que se houvesse meia duzia de etapas em ondas como Bells ou Sunset com competição mista ela fazia a malinha de mais da metade do contingente que se aventura no WQS. Carissa apresenta-se mais versatil e ainda com o mesmo sorriso simpatico pra cada vitoria ou derrota. Silvana tem de sobra o mais complicado de tudo, talento. Mas de alguma maneira não consegue transformar toda energia que tem para surfar em resultados. Com a chegada do fenomeno Tyler Wright, o bicho vai pegar em 2011. Stephanie Gilmore 4 Times ASP’s Womens World Surfing Champion

A semana mais intensa de todas

Andy se foi. Mal podiamos acreditar. Sozinho ? Em Dallas ? Por que ? Muito especula-se, pouco apura-se. No terror da perda, todos nos calamos. Ja não há mais o que falar e nada que for dito pode mudar a tragedia que é perder um idolo aos 32 anos, prestes a ser pai. A ASP não sabe como reagir, Billabong não sabe como reagir, seus amigos tem todos o mesmo olhar perdido. Tanta coisa por fazer, tão pouco tempo… E ainda temos um campeonato para terminar. Dane, Jordy e Owen são uma vez mais os destaques mas é Adriano de Souza o grande personagem do dia quando, contra tudo e contra todos, resolve competir a serio no grande momento de gloria do Slater. Uma silenciosa e apaixonada homenagem ao maior algoz do Kelly, Andy. Slater finalmente enfrenta Taj, nas semis- e vence. Em fila, durante o ano, foram Owen, Mick, Jordy e Taj, um a um. Em Puerto Rico vem mais uma nota 10, desta vez menos pela tecnica de sumir e mais pela capacidade de improvisar, de criar. Nada mais interessa. Ou Não ? Trabalho Red Bull Floripa Trabalho Red Bull Floripa 2011 from Adriano De Souza on Vimeo.

Um brinde para Travis Logie

Em Portugal o espevitado Sul-africano Travis Logie teve seu momento de gloria nos 300 anos de tour que parece resistir. Primeiro amassou Dane Reynolds em Supertubos na segunda fase do Rip Curl Peniche Pro deixando desolados milhares de fãs que clamavam por uma onda mais do Messias. No dia seguinte, ainda quente da excitação de bater Dane, Logie faz a gentileza de tirar o homem que Slater considera mais perigoso da corrida ao titulo. Todas vezes que Fanning ganhou na França, levou o titulo no final do ano. Taj perde pro Matt Wilkinson… Sem Taj e Fanning, os portugueses tem o privilegio de ver Slater abandonar a má sorte que o perseguiu por 14 anos em Portugal e fazer a final dos sonhos de todo entusiasta, Jordy versus Kelly. Hora do troco. Slater* da o cheque mate. * Um alley oop na semi final contra Davo arranca aplausos do proprio adversario, ainda dentro d’água… Travis Logie Surfing Durban Para ler os outros 15 Momentos de 2010 acesse: 15 Momentos de 2010 (3) 15 Momentos de 2010 (2) 15 Momentos de 2010