Wesley Santos chega ao 9º lugar com virada emocionante e conquista título regional de 2018, conquistando vaga nas principais etapas do QS de 2019

Por Fernando Maluf

O local de Peruíbe (SP) Wesley Santos acaba de conquistar o título sul-americano de 2018 da WSL. Ele precisava chegar ao menos na 9ª posição em Maresias para garantir o troféu, e assim o fez, com virada emocionante no round cinco do Red Nose São Sebastião Pro, neste sábado (3).

 

Wesley estava escalado para a última bateria da rodada. Precisava terminar ao menos na terceira posição para ultrapassar o peruano Alonso Correa no ranking sul-americano.

A tarefa não era fácil. Ele dividiu o line-up com o francês Nomme Mignot e com os tops do CT Miguel Pupo e Michael Rodrigues.

Pupo dominou o confronto inteiro, com Michael na segunda posição. No final da bateria, o francês pegou uma boa esquerda e acertou um aéreo girando para fazer sua melhor onda. Wesley veio logo depois.

As notas demoraram muito, muito a sair. Quando a bateria terminou, os quatro surfistas ainda aguardavam notas. Pupo não mudou com as suas; Michael também ouviu duas notas que não interferiram em sua soma; já Nomme recebeu a nota mais alta da bateria e passou para a segunda posição. Restava então a nota da última de Wesley.

Wesley Santos garantiu o título com sua última onda no Red Nose Pro em Maresias (WSL/Smorigo)

Tinha sido uma direita muito boa e era quase certeza que passaria a casa dos três pontos, o que ele precisava para garantir o título. Os amigos Deivid Silva e Alex Ribeiro já correram para seu lado, na areia. Quando anunciaram a nota – e o título – foi só fazer a festa.

Com o título, Wesley ganha o direito de participar das etapa de 6 mil e 10 mil pontos do QS em 2019. Assim, passa a brigar a sério por uma vaga na elite mundial em 2019.

O Red Nose São Sebastião Pro deve terminar neste sábado mesmo em Maresias. Para assistir ao vivo e ver os resultado detalhados, entre aqui.

“A melhor sensação da minha vida!” – comemora, campeão!

Veja também: Polêmica: juiz de prioridade erra e WSL manda voltar bateria em Maresias

Imagem: Fernando Maluf