A maior ondulação registrada em alguns anos chegou à Indonésia no início dessa semana e confirmou as expectativas, fazendo a cabeça de quem apostou que iria encontrar condições épicas no leste do Oceano Índico. Mas para algumas pessoas, o swell foi ainda maior – e mais brutal – do que o esperado. Como, por exemplo, para o dono deste barco, que estava ancorado a uma profundidade normalmente considerada segura na ilha de Nias. Ele foi arrastado pela força da ondulação, levado à zona de impacto e completamente destruído pelas famosas direitas que quebravam, enormes, na baía de Lagundri. Felizmente, não houve registro de nenhum ferido.

Assista aos vídeos do momento em que o barco virou:

A post shared by Koa Rothman (@koarothman) on

Boats and Barrels going down at Nias. Did they survive?

A post shared by Daniel Russo (@_danielrusso_) on

O barco destruído nesta quarta (25) não foi a primeira vítima do mega swell em Nias. No começo da semana, o havaiano Koa Smith sofreu uma vaca em uma onda ali, bateu com as costas e a cabeça nos corais e chegou a ficar desacordado embaixo da água. Por sorte, os horríveis cortes foram as únicas consequências para o surfista, que por pouco não sofreu nada mais sério.

Já nesta terça, foi a vez do carioca Felipe Cesarano pagar o preço por desafiar a ondulação gigante em Nias. O Gordo, como é conhecido o big rider, caiu durante o drop em uma onda da série (veja abaixo), mas conseguiu evitar o ferimentos sofridos pelo havaiano.

 

Mas também teve gente se dando bem na ondulação, como o campeão mundial junior de 2015, Lucas Silveira, que pegou um dos maiores tubos em Nias até agora – assista aqui.


Assine nossa newsletter e receba toda semana os conteúdos mais incríveis da Hardcore