“Atenção! Não surfe nesse pico ou em qualquer lugar perto de casa nesse momento”. O alerta é do surfista de ondas grandes Laurie Towner, que presenciou uma cena espetacular na praia da pequena cidade de Angourie, no leste da Austrália, neste domingo (15). Um grupo de tubarões brancos devorava uma carcaça de baleia a apenas alguns metros dos principal pico da região. Dê uma olhada:

Seu irmão Hughie, que estava junto, também filmou um momento do banquete dos tubarões e publicou nas redes sociais:

Crazy to see how much power these guys have!

Uma publicação compartilhada por Hughie Towner (@hughietowner) em

Kelly Slater, que raramente perde a chance de fazer um comentário em redes sociais, corrigiu o local de Angourie em um comentário:

— Provavelmente o momento mais seguro para surfar. Eles [tubarões] sabem que preferem aquela baleia do que uns surfistas magrelos! 

Veja também: Medina é criticado por voltar à água após tubarão em J-Bay

Segundo Laurie, ele acabou fazendo o surf mesmo, e pegou altas ondas. A onda de Angourie quebra rente a uma bancada de pedras, proporcionando uma longa direita que pode rolar perfeita em seus melhores dias, como no vídeo abaixo:

Se você tivesse a chance de surfar ondas como essa sem mais ninguém no pico, a apenas alguns metros de um banquete de tubarões brancos, o que faria?

Tubarões forçam cancelamento em Margaret, mas não em J-Bay

Em abril deste ano, uma etapa do circuito da Liga Mundial de Surf (WSL) no oeste da Austrália foi cancelada devido à ameaça de ataques na região.

Na ocasião, a janela de realização do campeonato coincidiu com a temporada de reprodução do salmão e com o encalhamento em massa de um grupo de baleias na região de Margaret River. A soma de fatores atraiu um grande número de tubarões brancos, resultando em dois ataques da espécie a surfistas em um mesmo dia em diferentes praias da região. 

Apesar da ameaça de mais ataques, o cancelamento gerou polêmica. Boa parte tanto dos atletas quanto do público preferia ter continuado com a competição de qualquer maneira – leia mais sobre isso aqui e aqui

Mais recentemente, tubarões voltaram a paralisar uma etapa do circuito mundial de surf, dessa vez na etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul.

Duas vezes, tubarões-brancos foram avistados no mesmo local em que os surfistas esperavam as ondas.

Nas duas ocasiões, os surfitas foram recolhidos pelos jet-skis de segurança, mas aguardaram ali mesmo até que os tubarões fossem “acompanhados” para longe do local. A competição prosseguiu normalmente, com um vitória espetacular do brasileiro Filipe Toledo, que assumiu a liderança do ranking da WSL – confira na íntegra.

Entretanto, a postura diferente da organização nos dois locais voltou a gerar protestos entre os moradores do oeste da Austrália. Um jornal local criticou a WSL, e acabou sobrando até para o brasileiro Gabriel Medina. Leia mais aqui.