Animal ainda vivo foi pego pela cauda e exibido por pescadores no litoral de Bertioga. Tubarão não foi devolvido ao mar.

Por Redação HC

Um tubarão foi fisgado ainda vivo por um grupo de pescadores nesta última quinta-feira (11/04) e exposto na areia da praia de Riviera de São Lourenço, litoral paulista.

O animal chamou a atenção dos turistas que registraram um vídeo do momento em que o pescador suspende o tubarão pela cauda. As imagens geraram revolta na internet devido ao fato do bicho ainda estar vivo e possuir a possibilidade de ser salvo.

Em declaração ao G1 o pescador disse que utilizou outros peixes menores, capturados momentos antes em pesca, como iscas. Da segunda vez, utilizando uma vara com molinete, acabou fisgando o tubarão. Um dos anzóis ficou preso pela cauda do peixe, que sem conseguir se soltar, acabou puxado à superfície, onde começou a se debater.

De acordo com o mergulhador e biólogo marinho Eric Comin, com base nas imagens, é possível identificar a espécie como sendo um tubarão-galha-preta. Comuns na região, eles podem medir até 3 metros de comprimento e pesar mais de 120 kg.

“É um tubarão que não oferece risco aos banhistas por se tratar de um animal com hábitos alimentares de pequenos peixes, crustáceos e moluscos”, explica. Ainda assim, segundo o especialista, o consumo deste tipo de peixe não é recomendado, já que a maioria está contaminada.

“Por serem animais topos de cadeia, eles acabam acumulando metais pesados, principalmente mercúrio, que é totalmente cumulativo. Se consumido, acaba atingindo o sistema nervoso central”, ressalta Eric.

Após o caso a Prefeitura de Bertioga alegou que não há informações sobre o paradeiro do animal e que ele não foi devolvido ao mar. A administração diz que não há registros de ataques na cidade e orienta que banhistas se afastem caso avistem tubarões.

Confira a seguir o vídeo do tubarão divulgado pelo G1:

 

Veja também: baleias visitam barco de turista e recebem carinho