Nesta segunda (5), o Mercado de Peixes de Santos recebeu de um dos pescadores uma espécie rara e poucas vezes vista no Brasil. O peixe, um opah, é enorme, e um dos poucos da espécie com sangue quente. O animal intrigou um frequentador do local, que tirou uma foto e publicou em suas redes sociais.

“Ontem fui na banca 9, como de costume, e o pessoal estava pesando esse que tinha acabado de chegar”, conta Alfredo de Souza, autor do registro. “Lembro que deu 32 kg, tão pesado que até quebrou um isopor”, diz ele, em entrevista ao site de notícias G1.

Veja também: Homem morre após ataque de tubarão em ilha turística na Austrália

Segundo Alfredo, o homem que pescou o peixe disse à vendedora que capturou o animal a mais ou menos 150 milhas da terra firme, o equivalente a 240 quilômetros. Ele não quis vender o peixe ao dono da banca e foi embora.

O opah foi descoberto em 2015 e é considerada a primeira espécie encontrada de peixe que consegue regular sua própria temperatura. A espécie é mais comum no Havaí e na África Ocidental, e raramente é encontrado na costa brasileira.

Um estudo com a espécie constatou que eles conseguem elevar sua temperatura corporal em até 3º celsius. Com isso, tornam-se predadores ágeis, ao contrário do que seu formato e, principalmente, tamanho podem sugerir – segundo especialista, o peixe-opah pode chegar até aos 270 kg.

Imagem: reprodução/arquivo pessoal