Caio Vaz se jogou, na remada, em uma das bombas que entraram em Cloudbreak durante o maior swell já surfado na história do pico. O destino dos surfistas que não estavam de tow in naquela sessão, em 99% das vezes, foi igual: ou caíram no drop, ou foram engolidos pelo tubo gigantesco.

Após uma série de exames, foram constatadas fratura no ombro e estiramento na coxa (imagens abaixo). Detalhe: sem tocar no fundo. Só pela força da água mesmo.

“Não fui atingido por nada nem bati no fundo de corais… Foi a onda mesmo que fez isso comigo quando rodei e explodi na água”, relata o big rider e campeão mundial de SUP. “Perto do que poderia ter acontecido isso foi apenas um arranhão”.

Apesar das comparações com a ondulação gigante que atingiu o arquipélago em 2012, existe uma certa unanimidade em dizer que o swell surfado há cerca de dez dias foi o maior já registrado na história do pico.