Por Redação HC

George Downing, pioneiro do surf de ondas grandes e um dos idealizadores do tradicional campeonato em memória a Eddie Aikau, faleceu nesta segunda-feira (8), em Honolulu, Hawaii, aos 87 anos.

Downing foi um dos grandes mentores de algumas coisas que hoje chamamos surf moderno. Designer de pranchas e profundo estudioso de todos os fenômenos da natureza que envolvem o surf – formação dos fundos, mudança dos ventos, intervalo entre as ondas etc -, teve um enorme impacto em toda a cultura do esporte. Sua morte provocou reação de grandes nomes do surf, como Kelly Slater (ver abaixo).

Veja também: People on Tour e os bastidores da primeira conquista brasileira em 2018

Foi um dos primeiros a desbravar condições considerada insurfáveis em um mar com cerca de 30 pés em Makaha, nos longínquos anos 50; produziu o primeiro modelo de quilha removível em uma prancha; idealizou a disputa de um campeonato de ondas grandes na Baía de Waimea em homenagem a Eddie Aikau, outra lenda do surf; entre outras contribuições de valor inestimável para o surf.

Segundo Matt Warsaw, na Enciclopédia do Surf, “Downing desenhava uma linha precisa, até mesmo conservadora, mas invariavelmente pegava as maiores e melhores ondas do dia, e muito raramente caía da prancha”. 

Downing participou de campeonatos de surf durante toda a década de 1960, quando já era um veterano. Ainda assim, alcançou bons resultados e fez finais em campeonatos importantes, contra surfistas, em média, entre 10 e 15 anos mais novos que ele. 

Tido como mentor por nomes como Michael Ho, Reno Abellira e Joey Cabell, Downing era conhecido no North Shore como The Teacher (O Professor) e The Guru.

Sua partida foi anunciada por seu filho, Keone Downing, também conhecido surfista de ondas grandes e vencedor da edição de 1990 do Quiksilver in Memory of Eddie Aikau. Segundo Keone, George faleceu em paz durante uma noite de sono.

Crédito das imagens: reprodução/Waikiki Beach Services