Depois de Alex Ribeiro, Miguel Pupo é o segundo surfista com patrocínio de bico da construtora Nosso Lar, que tem uma das maiores equipes do país

Por Redação HC

Miguel Pupo passou o ano de 2018 correndo dois circuito paralelamente e sem um patrocinador principal. O surfista do litoral norte paulista já virou a página do ano caótico, prometendo foco total no QS e na requalificação para a elite do surf mundial, onde esteve por praticamente sete anos. E agora, ainda às vésperas de embarcar na correria do primeiro semestre mundo afora, recebe um enorme impulso: um novo patrocinador principal.

Curiosamente, a marca que agora vai estampar seus adesivos no bico da prancha de Miguelito não é um dos tradicionais nomes do segmento — nem um nome novo ou underground do surf nacional. Trata-se da Nosso Lar, empresa de construção civil sediada na Praia Grande, litoral sul de São Paulo, e já detentora de um time de representantes de peso.

“Apesar da empresa não ser do segmento do surf, investe mais que muitos que só se aproveitam do nosso esporte e estilo de vida”, escreveu Miguel, anunciando o patrocínio.

Até o início deste ano, a empresa apenas mantinha apoios, em contratos bem diversificados, a um enorme leque de surfistas — a maioria, do estado de São Paulo. Em 2019, a política mudou e o grupo deu um passo mais ousado ao tornar-se patrocinador principal de alguns surfistas. Miguel foi o segundo. O primeiro, foi um local da Praia Grande que também busca retomar seu lugar nos top 34, Alex Ribeiro.

Entre os atletas que tês apoio do grupo (com pagamento de passagens, tratamento médico ou até de salários menores), estão desde o campeão mundial de 2015, Adriano de Souza, até algumas das maiores promessas do surf nacional, como Eduardo Motta. Ao todos são quase duas dúzias de surfistas com um adesivo do grupo na prancha.

Veja também: Galeria Noronha: imagens exclusivas do surf de peso pós-campeonato