A primeira etapa da história da WSL no Surf Ranch, a piscina de ondas desenvolvida por Kelly Slater, terminou com festa brasileira. O que parece ser a rotina nesta temporada: é sétima vitória consecutiva para um surfista brasileiro em oito etapas em 2018.

Em vez de tentar criar uma rivalidade artificial, Filipe Toledo e Gabriel Medina fazem justamente o contrário: celebram as conquistas um do outro, cientes de que independente do vencedor do título mundial no fim do ano, o momento é especial para o surf brasileiro acima de tudo.

Veja também:

A comemoração dos dois amigos, a festa brasileira no Surf Ranch e alguns momentos especiais dos bastidores, como o choro de Sophia Medina (“a primeira vez que choro em uma vitória do Gabriel!”), foram registrados pelo sempre presente People on Tour.

Em um dos melhores momentos, depois do cumprimento entre campeão e vice, Medina deixa escapar, em tom de brincadeira, sobre o domínio verde e amarelo no tour: “O circuito acabou!” O que, para fins de título mundial, é praticamente uma verdade. Julian, Jordy, Owen e John John (machucado) estão todos fora da briga. Não há mais circuito, e sim dois surfistas, apenas, os dois brasileiros, brigando pelo maior troféu.

Confira mais imagens da vitória de Gabriel Medina no Surf Ranch Pro:

Steph Gilmore e Filipe Toledo: vice-campeões no rancho, mas na liderança do circuito

“O que mais eu preciso fazer para tirar um 10?”, perguntou Filipe Toledo depois de acertar três aéreos e completar dois tubos na mesma onda. Nós também ficamos com essa dúvidas

Steph Gilmore, Carissa Moore, Filipe Toledo e Gabriel Medina

A capacidade de destruir tanto esquerdas quanto direitas foi o diferencial para a conquista do título por Medina

Texto: Redação HC
Imagens: WSL/Cestari/Rowland