“Tive cinco lesões no pé desde 2005, a última na semana passada, um uma distensão no ligamento do mesmo pé que eu machuquei no ano passado”, escreveu Kelly Slater em sua conta no Instagram. Assim, ele coloca em dúvida a participação no Corona J-Bay Open.

Kelly Slater ainda não competiu em nenhum etapa neste ano e deve entrar com um pedido de wild card por lesão para a próxima temporada. Acontece que, até recentemente, ele vinha surfando normalmente. Participou do primeiro campeonato aberto no Surf Ranch, a Founders Cup, e surfou o swell gigante que atingiu Fiji no mês passado.

Com a recente lesão de John John e a fratura no pé sofrida por Caio Ibelli, são três surfistas disputando as duas vagas para os lesionados temporada anterior. Isso quer dizer que Slater tem concorrência. Já que a mesma fratura no pé do ano passado, já não vinha convencendo, seria a nova lesão um jeito de “provar” que ele merece o convite?

Com três atletas machucados, que provavelmente não vão conseguir a requalificação pelo ranking, o que a WSL deve fazer? Os três vão receber convites? Slater merece participar de qualquer forma? O que você acha?

Strange looking things, feet. I’ve had 5 foot injuries now since 2003, the latest coming last week with a strained ligament (#TurfToe) on the same foot (R) I injured last year. Not a major injury but puts me in doubt for #JBay. Sometimes the universe directs you to where you need to be. Injuries used to really freak me out but they’ve taught me patience and and a sense of calmness somehow. Happy #WorldOceansDay and so long to a friend I never had the chance to meet in @anthonybourdain. I wish that meal had happened in Sydney and sorry you couldn’t shake that feeling. Too many good people have gone down before their time. Reach out and call someone if that’s happening to you. 🙏🏽👂🏽

Uma publicação compartilhada por Kelly Slater (@kellyslater) em


Assine nossa newsletter e receba toda semana os conteúdos mais incríveis da Hardcore