Nosso colunista Igor Gouveia destrincha as possibilidades para o seu time no Fantasy da WSL antes da primeira etapa do CT 2019

Por Igor Roichman Gouveia

É, senhores, até que enfim será dada a largada para o Circuito Mundial 2019. Faz tanto tempo desde Pipe que até tinha me esquecido de como é a ansiedade antes do início de uma etapa da elite mundial.

Passei o final de semana bolando estratégias mirabolantes para polir os time de atletas no Fantasy, até uma pseudo análise combinatória de quem iria cair contra quem no round 3 rolou. E foi tudo em vão.

Fantasy WSL: entre na liga HARDCORE + Shaperfy + PranchaNova, fique em primeiro e ganhe uma Al Merrick zerada

Com a notícia de que o evento deverá iniciar em Duranbah ou Greenmount os picks mudam drasticamente, sai grande parte daqueles oito regulares típicos de uma escolha para Snapper para a entrada dos goofies de  superioridade aérea.

No tier A a dúvida é imensa quanto a quem colocar. Com a mudança de pico, tanto Gabriel Medina quanto Ítalo acirram o nível com Filipe Toledo (foto de capa) e Julian Wilson. Os quatro atletas têm a obrigação de fazer ao menos a semifinal se o objetivo é ser campeão mundial. Medina, principalmente, tem de aproveitar ao máximo esta etapa para não deixar o pessoal se distanciar muito, nessa que é sua perna menos consistente do tour.

Fantasy de Igor Gouveia

Já no pelotão do meio, não tem muito pra onde fugir. Mikey Wright, Michael Rodrigues, John John e Yago Dora são escolhas seguras, em que o único perigo aparente é se encontrarem no round 3 e acabar um eliminando o outro (Mikey e JJF já se encontram no round 1, porém como passam 2, não tem tanto problema assim).

Ainda assim, estou muito curioso de como será a performance do John John, depois de tanto tempo longe das competições, provavelmente ainda está fora do ritmo de competição e pode acabar decepcionando seus fãs. É a escolha mais arriscada do segundo tier.

Fantasy de Igor Gouveia

Pro pessoal que já começa na zona, esse novo formato de eliminação pode mexer bastante com o jogo. É prudente escolher os atletas próximos à 22ª colocação. Do que adianta escolher o wildcard se no round 3 ele vai encarar algum dos seus atletas do tier A e perder um atleta de graça. Confesso que bati cabeça para escolher os dois surfistas que irão ocupar estas duas últimas vagas. Dependendo do mar cada um tinha uma vantagem
sobre os outros.

Por fim, decidi optar pelo Jesse e Deivid Silva com o pensamento de que o campeonato irá rolar em Duranbah, ao menos as primeiras fases. Caso aconteça em Greenmount, eu troco pelo Peterson Crisanto rapidinho.

Fantasy de Igor Gouveia

Aposte no Fantasy e ganhe uma Al Merrick novinha em folha

Em 2019, a HARDCORE terá uma liga no Fantasy da WSL pela primeira vez. Em parceria com Shaperfy e PranchaNova, daremos prêmios para os vencedores de cada etapa e um troféu especial para o grande vencedor ao final da temporada. Troféu é jeito de dizer, claro. Trata-se de uma prancha Al Merrick zerada. Quer saber mais? Entre aqui e se inscreva na Liga Brasileira.

Veja também: Mateus Herdy e Reef Heazlewood são os convidados para o Quiksilver Pro