Autoridades ainda buscam descobrir responsáveis. Vídeo divulgado no Facebook mostra homem executando animal com três tiros na cabeça

Por Redação HC

Um vídeo viral começou a circular ontem (20) no Facebook mostrando um homem assassinando um tubarão-tigre a sangue frio com uma escopeta. Foi confirmado que o caso ocorreu nas Bahamas, local conhecido como santuário dos tubarões.

Na gravação é possível ouvir a voz de outros dois homens que incentivam o atirador a matar o animal. Ao fundo, uma mulher grita que a distância para realizar o disparo está muito curta. Após o primeiro tiro, todos começam a comemorar e falam: “atire mais! atire mais!  Vamos jogá-lo direto na água depois”.

Confira aqui o link da execução do animal divulgado pelo canal Discover Bahamas

A brutalidade do vídeo gerou comoção na comunidade local, que acionou a marinha bahamense para investigar o caso. O diretor executivo nacional das Bahamas, Eric Carey, disse em nota que o departamento da marinha já está trabalhando para encontrar os suspeitos. “Existem pessoas identificadas no vídeo e isso facilitará o trabalho. Esses indivíduos serão punidos por essas ilegalidades”, disse.

Carey ainda ressaltou a importância dos tubarões para o turismo local e como atitudes brutais como essa enfraquecem o crescimento do país. Ele também adverte sobre a falta de conscientização do povo bahamense com seu patrimônio natural: os tubarões.  “Esses animais movimentam 115 milhões de dólares da nossa economia. Nosso povo muitas vezes cresce sem educação e com medo desses bichos. É preciso trabalhar para educar a população com a questão da preservação”.

Veja também: raro peixe-lua é encontrado em praia na Austrália

Essa não é a primeira vez que o povo bahamense se envolve em casos de crueldade animal. Em 2018, três pessoas foram presas por torturar e matar uma tartaruga marinha e postar o vídeo nas redes sociais. Elas foram condenadas a prestar 500 horas de serviço social em projetos de preservação do meio ambiente, além de uma multa de 5000 dólares.

Confira agora o segundo vídeo divulgado pela comunidade Discover Bahamas do tubarão sendo já dissecado por seus assassinos: