Extremamente tubular no começo do dia, mas sensível a uma mudança já prevista no vento; tubos enormes nas primeiras baterias do dia e sessões difíceis de lidar no restante. Barrinha, é você? Onze baterias da primeira rodada do Corona Bali Protected foram para a água em Keramas na noite deste sábado – já domingo, 27 de maio na Indonésia. Sebastian Zietz, Adriano de Souza e Yago Dora, que iam fechar o round, foram poupados de surfar em péssimas condições.

John John Florence, Jordy Smith e Griffin Colapinto foram os melhores do dia, cada um com um recurso diferente: JJF nos tubos, Jordy com um power surf que fez lembrar aquele garoto sul-africano que entrou no circuito uns anos atrás com pinta de futuro campeão mundial e Griffin Colapinto com o melhor aéreo do dia.

Já estamos quase no meio do ano, mas a impressão é que o maior desafio para a maioria dos surfistas ainda é entender como agradar aos juízes dentro do parâmetro de 2018, especialmente em um dia com tantas variações no mar.

VEJA TAMBÉM: “O Hawaii me deu tudo. Agora, me tirou tudo”: conversamos com uma vítima do Kilauea

Gabriel Medina venceu com um total de 5,60 pontos (quase dez a menos que a soma dos citados acima) a bateria mais estranha do dia, contra Tomas Hermes e o convidado Barron Mamiya. Numa hora crítica dessa mudança do vento, desistiu de esperar pelos tubos que valeram notas altas nas baterias anteriores e apostou em scores médios nas ondas médias. A leitura precisa e a tática que ele domina como poucos valeram o descanso no R2.

Willian Cardoso venceu a última bateria do dia, contra Frederico Morais e Wade Carmichael, em um mar beirando o impraticável. Uma pena: imagine os três em um mar clássico em Bells ou J-Bay? Bateria mais porrada da história.

Panda segue com uma regularidade quase impressionante para um rookie: conseguiu evitar a derrota na segunda rodada em todos os eventos até agora, feito único entre a turma de novatos de 2018. O desafio agora é passar do round três, já que a sequência de décimos-terceiros lugares não o deixa em situação muito confortável.

Na Indonésia, ele terá duas chances (Willian também estava no R3 de Margaret). Se conseguir chegar entre os 12 melhores nas duas, ele parte para a segunda metade do ano (J-Bay, Tahiti, Europa) já bem posicionado no ranking – e, consequentemente, mais tranquilo para soltar o surf.

A bateria final da rodada de abertura, com Adriano, Yago e Seabass deve abrir o dia já na noite deste domingo, 27, às 19h30 no horário de Brasília.

Resultados do Corona Bali Protected

R1 masculino:
1: Joel Parkinson 10.37, Italo Ferreira 10.10, Keanu Asing 7.17
2: Owen Wright 14.17, Michael February 9.74, Ezekiel Lau 9.57
3: John John Florence 15.17, Michael Rodrigues 8.00, Miguel Pupo 4.16
4: Conner Coffin 10.94, Filipe Toledo 9.46, Mikey Wright 5.84
5: Gabriel Medina 5.60, Barron Mamiya 2.97, Tomas Hermes 2.07
6: Julian Wilson 11.50, Connor O’Leary 6.44, Oney Anwar 6.27
7: Jeremy Flores 8.77, Kolohe Andino 8.66, Ian Gouveia 2.73
8: Jordy Smith 15.10, Joan Duru 13.04, Kanoa Igarashi 8.33
9: Griffin Colapinto 15.07, Adrian Buchan 10.83, Jesse Mendes 10.40
10: Michel Bourez 12.16, Patrick Gudauskas 8.57, Matt Wilkinson 5.67
11: Willian Cardoso 7.84, Frederico Morais 6.44, Wade Carmichael 4.83

Confrontos definidos no R2 masculino:
1.
Filipe Toledo x Oney Anwar

2. Ítalo Ferreira x Barron Mamiya
3. Kolohe Andino x Mikey Wright
4. Adrian Buchan x Miguel Pupo
5. Wade Carmichael x Michael February

Baterias do R1 feminino:
1: Tyler Wright (AUS), Johanne Defay (FRA), Coco Ho (HAW)
2: Tatiana Weston-Webb (HAW), Caroline Marks (USA), Bronte Macaulay (AUS)
3: Stephanie Gilmore (AUS), Sage Erickson (USA), Carol Henrique (PRT)
4: Lakey Peterson (USA), Keely Andrew (AUS), Paige Hareb (NZL)
5: Carissa Moore (HAW), Silvana Lima (BRA), Courtney Conlogue (USA)
6: Nikki Van Dijk (AUS), Sally Fitzgibbons (AUS), Malia Manuel (HAW)

Fotos por WSL/Sloane/Cestari

Ítalo Ferreira pegou um dos primeiros grandes tubos do dia, mas não conseguiu um back-up à altura

Ele voltou? John John pegou os dois melhores tubos e fez a melhor média do dia

Ian Gouveia espera a última bateria do R1 para saber quem enfrenta na repescagem

Gabriel Medina, preciso na leitura do mar e da bateria

Jessé merecia nota melhor nessa onda. Sua bateria também revelou (se alguém tinha dúvida) que Adrian Buchan é de fato um dos caras que mais ganha nota de presente no circuito

O canto do cisne? Joel Parkinson voltou a parecer um competidor perigoso no local de sua última vitória

Miguel Pupo surfa contra Ace Buchan na quarta bateria do R2. Quanto mais tubular estiver, melhor para o brasileiro

Filipe Toledo não se achou no mar e perdeu para o surf conservador (mas eficiente) de Conner Coffin

Sem dar show, Julian Wilson avançou tranquilo em sua bateria

Owen Wright foi um dos melhores do dia nos tubos