WSL confirma circuito de aéreos com etapas em Gold Coast, Keramas e Hossegor. Método de seleção dos participantes não foi divulgado

Por Redação HC

A WSL anunciou na semana passada que será disputado em 2019 seu primeiro circuito mundial de aéreos. O circuito terá três etapas, sempre em paralelo a alguma parada do CT, e é resultado de uma parceria firmada entre a entidade e a Red Bull, que patrocinou o evento experimental de aéreos de outubro do ano passado.

O tour de decolagens começará já na primeira etapa, Gold Coast, com um período de espera um pouco menor que dos eventos principais masculinos e femininos — seis dias, a partir de 3 de abril.

Veja também: Barron Mamiya é a nova esperança do surf havaiano

A segunda etapa do circuito será na direita de Keramas, em Bali, Indonésia (13 a 19 de maio), parada recém-adicionada ao circuito mundial e onde Italo Ferreira — que viria a ser o campeão — conquistou uma nota 10 em uma onda cuja principal manobra foi um espetacular aéreo girando.

A terceira etapa (3 a 9 de outubro) será no local onde ocorreu o primeiro evento, quase um teste, em outubro de 2018. A formação do circuito se deve, por sinal, ao sucesso do evento realizado na França, durante o Quiksilver Pro, em Hossegor.

O primeiro campeonato de aéreos organizado sob a guarda da WSL foi vencido por Yago Dora e teve com um de seus grandes trunfos a reunião de surfistas do CT a alguns nomes do free-surf conhecidos pela abordagem progressiva nas ondas, como Chippa Wilson e Matt Meola.

Entretanto, na própria etapa de 2018, o então líder do circuito, Filipe Toledo, que havia sido confirmado entre os 18 participantes do campeonato de aéreos, acabou não participando. Outros surfistas que disputavam o título mundial também não participaram, ou por não terem sido convidados (Gabriel Medina e Italo Ferreira) ou por simplesmente optarem pelo foco na etapa do tour que acontecia paralelamente — caso de Julian Wilson, que acabou vencendo o Quiksilver Pro.

A direção de prova segue com o ex-top do CT e notório aerialista Josh Kerr. Ainda não foi confirmado o método de seleção dos surfistas participantes do circuito.