Carissa Moore dá show e vence nas ondas mais perfeitas do ano em todas as competições da WSL. Silvana Lima fica com a última vaga do QS e se garante na elite em 2019

Por Redação HC

Carissa Moore venceu na noite (horário brasileiro) desta terça, 27, o Beachwaver Maui Pro, última etapa do CT feminino em 2018, com direito a uma nota 10 na final e uma apresentação de gala nas direitas de Honolua Bay, que foram, ao longo de todo o evento, possivelmente as melhores em todo o ano entre todos as competições da WSL.

Com a vitória, Carissa subiu à terceira posição do ranking, mandando para o quarto lugar na classificação final a brasileira Tatiana Weston-Webb. Silvana Lima, outra brasileira do circuito, terminou o ano na 13ª posição na elite mundial, já que se ausentou de quatro das últimas cinco etapas devido a uma lesão no joelho sofrida na etapa de Jeffreys Bay.

Veja também: Stephanie Gilmore conquista o sétimo título mundial

A cearense, entretanto, garantiu sua requalificação para a elite em 2019 com pelo QS. Silvana terminou o circuito de qualificação na 9ª posição. Mas, com a classificação de Caroline Marks (1ª no QS e 7ª no CT), Nikki van Dijk (2ª no QS e 10ª no CT) e Malia Manuel (8ª no QS e 9ª no CT) pelo dois rankings, ficou com a última vaga para a elite feminina.

O título de Carissa em Honolua Bay veio em uma final contra a surpreendente Malia Manuel, que fez seu melhor resultado do ano e eliminou pelo caminho nomes como a então já confirmada heptacampeã mundial Stephanie Gilmore na semifinal.

Malia surfou bem e teve notas altas, emplacando manobras expressivas em uma linha sólida. Mas é impossível comparar seu surf – e de quase todas as demais competidoras do circuito – com o de Carissa quando a tricampeã mundial está inspirada. Assista a nota 10 da havaiana para entender do que falamos:

Depois de um começo de temporada adormecido, Carissa despertou na segunda metade do ano, em um fenômeno parecido com o que acontece com o brasileiro Gabriel Medina no circuito masculino. Sem uma definição sobre o futuro de Tyler Wright ou sobre sua condição de saúde para a disputa do CT em 2019, a havaiana ressurge como principal rival de Stephanie Gilmore na próxima temporada caso mantenha a chama competitiva até a etapa da Gold Coast. Um duelo que promete.